Vietnam: 10 dicas práticas

O Vietnam é um país que viveu quase toda a sua história moderna em guerra. Os museus não negam os fatos, e conflitos com franceses, americanos e entre os próprios vietnamitas (do norte e do sul) são mantidos vivos.

Mas, nas ruas, é um povo alegre, que pedala usando chapéu em forma de cone e parece saído de um filme. O que importa é que, hoje, eles se entendem entre si!

Vietnam Foto: Ana Maria Junqueira

Vietnam
Foto: Ana Maria Junqueira

Confira 10 dicas para facilitar sua viagem:

(1) Documentos

É necessário visto para ingressar no Vietnam. Você pode obtê-lo pelo consulado ou contratar uma assessoria on-line para não pegar fila.

Usei o site www.visa-vietnam.net e achei que valeu a pena. É necessário submeter algumas informações com antecedência e o acompanhamento é enviado por e-mail.

No dia, um funcionário o aguarda com plaquinha no desembarque, a quem entregará o passaporte e uma foto 5×7 (se você for para Laos e Cambodia, precisará de fotos também para os vistos nesses países). Depois de alguns minutos, o visto estava estampado no passaporte.

passaporte brasileiro

É necessário visto para ingressar no Vietnam e é possível adiantar o procedimento on-line
Foto: Reprodução

(2) Moeda

A moeda local é o dong e é bem desvalorizada: USD 1 é cerca de 22.400 dongs.

Por isso, prepare-se para se tornar milionário ao trocar dinheiro no Vietnam!

Dong no Vietnam Foto: Ana Maria Junqueira

Dong no Vietnam
Foto: Ana Maria Junqueira

(3) Rickshaw

Aqui, nada de tuk tuk. Rickshaw é o transporte “alternativo” em Hanoi.

São como bicicletas, onde o motorista pedala e leva ainda mais uma ou duas pessoas, à sua frente. Bem turístico, é divertido para distâncias curtas ou até mesmo um city tour em meio ao trânsito caótico de Hanoi. Os rickshaws não são tão comuns em outras cidades do país.

Passeando de rickshaw por Hanoi Foto: Ana Maria Junqueira

Passeando de rickshaw por Hanoi
Foto: Ana Maria Junqueira

(4) Trânsito

Motos, muitas motos. Moro em São Paulo e já vivi em Roma e, apesar da fama das duas cidades, nunca vi tantas motinhos como no Vietnam. No sinal, o trânsito é só delas, são dezenas (ou centenas!) que formam filas maiores do que as dos carros.

O que mais impressiona no Vietnam é que motoqueiros ultrapassam pela direita, pela esquerda, pelo meio, não respeitam faixa, nem mão dupla, nem nas ruas, nem nas estradas. Eles vão que vão!

Trânsito em Hanoi Foto: Ana Maria Junqueira

Trânsito em Hanoi
Foto: Ana Maria Junqueira

O mesmo vale para atravessar a rua. Prepare-se para sentir um friozinho na barriga, mas não corra, nem aperte o passo. Eles estão acostumados com os pedestres no meio da rua e vão desviando. Se você der uma corridinha, aí, sim, é que algum carro ou moto pode te acertar! Os motoristas simplesmente vão contornando.

As buzinas são incessantes. Sabe aquela sensação chata quando está preso no trânsito, dentro de um túnel, e as motos passam buzinando bem no seu ouvido? Multiplique por 1.000! Mas o que eu mais gostei de ver é que eles dão buzinadas somente para avisar que estão passando (já que as regras do trânsito não são lá essas coisas…), e não para xingar, brigar ou bater boca. Mesmo dentro desse caos tem uma energia zen no tráfego vietnamita.

Outro ponto que me chamou bastante atenção é como eles andam em 3, 4 pessoas em uma moto e levam até cachorro (sem coleira)! Uma loucura!

Cachorrinhos na moto! Foto: Ana Maria Junqueira

Cachorrinhos na moto! E três pessoas na moto!
Foto: Ana Maria Junqueira

(5) Passeios guiados

Você não é tão fã de guias? Então pode relaxar em Hanoi. Os passeios podem ser feitos tranquilamente sem.

Já em Ho Chi Minh (antiga Saigon), para visitar os túneis Cu Chi construídos pelos vietcongues, recomendo contratar um transfer com guia, pois fica a cerca de 1 hora de viagem e, ainda, eles têm muita história para contar.

Cu Chi, onde os vietcongues construíram túneis na guerra Foto: Ana Maria Junqueira

Cu Chi, onde os vietcongues construíram túneis na guerra
Foto: Ana Maria Junqueira

(6) Comida

Se você nunca ouviu falar da comida vietnamita, eu tenho uma novidade pra você: foi a minha preferida na viagem #magariblunaasia

Os noodles são bem populares e, devo dizer, uma delícia! Arroz frito com camarões ou frango também é uma ótima pedida e presente nos cardápios de muitos restaurantes.

Os deliciosos noodles do Vietnam Foto: Ana Maria Junqueira

Os deliciosos noodles do Vietnam
Foto: Ana Maria Junqueira

(7) Segurança

As cidades por aqui são grandes, então é bom não bobear com joias, relógios e câmeras fotográficas. Mas nada grave; no geral, você se sentirá seguro nas ruas.

Cenas comuns no Vietnam: Não parece um filme? Foto: Ana Maria Junqueira

Cenas comuns no Vietnam:
Não parece um filme?
Foto: Ana Maria Junqueira

(8) Compras

Sabe aquelas peças lindas, bordadas à mão, a cara do enxoval que a sua avó te deu (ou amaria ter dado)? O Vietnam é “o” lugar para fazer esse tipo de compra.

Saquinhos para sapatos, para biquínis, para pijamas, para roupa suja e para joias, roupas de cama, toalhas de mesa, guardanapos, porta-copos, toalhinhas de lavabo, capinhas bordadas para caixinha de lenço de papel… Tudo que você possa imaginar e com ótimos preços.

Guardanapos lindos no Vietnam Foto: Reprodução/www.citypassguide.com

Guardanapos e jogos americanos lindos no Vietnam
Foto: Reprodução/www.citypassguide.com

(9) Ho Chi Minh

No Vietnam, Ho Chi Minh é a figura política mais importante para o país, praticamente endeusado pelo povo.

O estadista teve participação na unificação do Vietnam, que era separado entre norte e sul. Ele era o presidente do Vietnam do Norte. Morreu em Hanoi em 1969, seu corpo foi embalsamado e está mantido em um imenso mausoléu na cidade.

É possível entrar e vê-lo de perto – sim, é um pouco assustador (e fotos são proibidas).

Mausoléu do Ho Chi Minh Foto: Ana Maria Junqueira

Mausoléu do Ho Chi Minh
Foto: Ana Maria Junqueira

(10) Roteiro

Considere incluir no seu roteiro:

Hanoi por 2 ou 3 noites;

Halong Bay, em cruzeiro, por 1 noite;

Ho Chi Minh por 2 noites.

Halong Bay Foto: Ana Maria Junqueira

Halong Bay
Foto: Ana Maria Junqueira

Fale conosco para organizar a sua viagem:

[email protected] 

Ana Maria Junqueira está sempre viajando pelo mundo. É editora do Magari blu, consultora em viagens e a embaixadora de viagens da Perrier no Brasil.