Viagens de fé e espiritualidade

Estamos em quarentena por conta da pandemia da covid-19 e, diante de tudo que estamos passando, tenho buscado a fé para atravessar tudo isso e comecei a relembrar as experiências de espiritualidade e religião mais marcantes que já vivi em viagens.

Não precisamos viajar para termos momentos de fé e esperança, claro, mas existem algumas vivências que nos colocam em uma perspectiva diferente e nos tocam de uma forma única mesmo fora de casa. Espero inspirar vocês não só a conhecer esses destinos, mas, também, buscar a fé dentro de cada um, onde quer que você esteja.

Confira abaixo:

1) Butão

A viagem ao Butão foi uma das mais transformadoras da minha vida – não me canso de dizer isso. Assista aqui o vídeo:

O Butão é um país que recebe poucos turistas ainda, que tem uma autenticidade difícil de se ver num mundo tão globalizado como o que vivemos.

Foram diversos momentos especiais pra mim nesta viagem, mas um dos mais impactantes foi, sem dúvida, o Tiger’s Nest na cidade de Paro.

É o mosteiro que fica a mais de 3.000 metros de altitude dentro de uma caverna na montanha em plena Cordilheira dos Himalaias. É um passeio longo, você vai subindo a pé pela trilha no seu ritmo, e as vistas são lindas e de paz.

Quando cheguei finalmente ao mosteiro, deparei-me com um monge budista em oração e ele nos deu uma benção. Eu me emocionei muito – caí em lágrimas. A peregrinação em si é um momento de silêncio e reflexão e ser recebida desta forma foi bem emocionante. Ele perguntou por que eu chorava e eu respondi que eram lágrimas de felicidade. Eu me sentia de fato extremamente abençoada de estar ali naquele momento. Leia mais aqui sobre o Butão.

2) Cambodia

Quando estava em Siem Reap, no Cambodia, acabei fazendo uma experiência inesperada de última hora que foi muito, mas muito especial! Meu marido e eu fomos recebidos – só nós 2 – por uma dupla de monges budistas em um templo para uma conversa, um bate-papo, no qual poderíamos perguntar qualquer coisa a eles.

Sinto não ter organizado isso para mim com mais antecedência, porque certamente teria anotado um monte de perguntas que poderia ter feito. Com nossos clientes, já deixamos reservada essa atividade antes de eles viajarem, assim, se quiserem, podem refletir sobre o que querem perguntar aos monges com mais tempo.

Mas, mesmo sendo de última hora no meu caso, foi superemocionante. Poder bater um papo, olho no olho, com os monges foi marcante. E mais ainda quando eles fizeram uma oração conosco e nos abençoaram. Uma experiência única. Neste link estão os posts sobre a viagem ao Cambodia.

3) Vaticano

Quando eu morava em Roma, tinha um amigo padre brasileiro. Era muito interessante conversar com ele, sobre sua vida como padre no berço do Igreja Católica, e sua visão de mundo. E ele me deu um dos maiores presentes que já vivenciei na vida.

Fazia um ano que minha avó paterna havia falecido e ele celebrou uma missa em homenagem a minha avó, dentro da Basilica San Pietro, no Vaticano, em uma das capelas que ficam no subsolo da basílica no andar onde está o túmulo de Sao Pedro, antes de o Vaticano abrir ao público.

Nunca me esqueço do quão emocionada eu fiquei. E, ao subir para o piso de cima da Basilica, onde todo mundo visita, era bem cedinho e a luz do sol estava entrando igreja adentro, iluminando um raio de luz perfeito toda aquela basílica enorme e linda! Foi algo de outro plano mesmo, inesquecível!

Outra experiência muito especial no Vaticano foi assistir à Audiência Geral do Papa Francisco. Não sabemos como serão feitas agora num mundo pós-pandemia, pois era uma aglomeração de alguns milhares de pessoas. Mas estive bem pertinho do Papa, que nos emana uma energia muito boa.

Nós organizamos a reserva para Audiência Geral com o Papa na Magari Blu e estamos acompanhando as adaptações que certamente serão feitas quando o Vaticano estiver aberto de novo para os visitantes e os fieis, para continuar realizando essa experiência aos nossos clientes. Confira como acontecem (ou aconteciam antes da pandemia) as experiências com o Papa no Vaticano aqui.

4) Lisboa

Finalmente, a experiência relacionada a espiritualidade e religião mais recente que vivi foi visitar a Igreja de Santo Antonio, em Lisboa. Ela foi construída no local onde morava a família do Santo Antonio, e, ao descer uma pequena escada, é possível contemplar o local onde nasceu e viveu o santo.

Sou devota de Santo Antonio, que muito mais que casamenteiro, já me presenteou com dádivas que mudaram minha vida. Fiquei muito emocionada de estar tão “próxima” dele.

Essas foram algumas experiências que envolvem religião e espiritualidade em viagens que me marcaram profundamente e das quais eu me lembro sempre com muito amor no coração.

Para mim, esse tipo de experiência em uma viagem muitas vezes dá sentido ao nosso deslocamento e investimento e, ainda, pode ser um ponto de virada dependendo do momento em que você está de vida.

Depois que a pandemia passar, viagens que tenham um sentido espiritual e/ou de religião serão uma tendência mais forte do que nunca, na busca de uma evolução por tudo isso que estamos vivendo agora.

Fale conosco:

[email protected] 

Ana Maria Junqueira é a idealizadora do blog Magari Blu e fundadora da premiada agência de viagens Magari Blu Viagens. Escreve sobre viagens, faz a curadoria de todo o conteúdo que você vê por aqui e organiza roteiros personalizados e reservas.