Templos imperdíveis em Siem Reap

05/04/2016

Siem Reap é a cidade dos templos.

Milenares, guardam segredos e detalhes que impressionam e encantam. Uma experiência completamente diferente da visita a templos budistas mais contemporâneos, como os de Bangkok.

Como contei aqui, recomendo – e muito – visitar os templos de Siem Reap com guia. Primeiro, porque são gigantescos e são grandes as chances de você se perder lá dentro e não ver nem a metade. E, segundo, para não deixar escapar detalhes da história desses santuários, que fazem toda a diferença num tour.

Confira os templos imperdíveis em Siem Reap:

Angkor Wat

É o templo mais famoso de Siem Reap, por ser o maior e mais bem preservado templo dos que integram o assentamento de Angkor. É também o único que ainda tem um importante significado religioso desde a sua construção – inicialmente era hindu e hoje é budista.

Cambodia

Angkor Wat
Foto: Reprodução

É considerado como a maior estrutura religiosa já construída e um dos tesouros arqueológicos mais importantes do mundo.

Visita ao Angkor Wat Foto: Ana Maria Junqueira

Visita ao Angkor Wat
Foto: Ana Maria Junqueira

A sua relevância é tamanha que se tornou símbolo do Cambodia e figura até na bandeira do país, além de ser Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Detalhe do Angkor Wat Foto: Ana Maria Junqueira

Detalhe do Angkor Wat
Foto: Ana Maria Junqueira

Entre os labirintos do Angkor Wat, encontrei esse simpático monge, que me abençoou e me entregou uma pulseirinha vermelha – que está até hoje no meu pulso!

Benção do monge em Siem Reap Foto: Ana Maria Junqueira

Benção do monge no Angkor Wat
Foto: Ana Maria Junqueira

Bayon

Bayon está exatamente no centro de Angkor Thom, que era a capital do antigo império Khmer.

A entrada de Angkor Thom Foto: Ana Maria Junqueira

A entrada de Angkor Thom
Foto: Ana Maria Junqueira

 

Bayon Foto: Ana Maria Junqueira

Bayon
Foto: Ana Maria Junqueira

O destaque no Bayon são os rostos sorridentes esculpidos na pedra, em diversas torres espalhadas pelo templo.

Bayon Foto: Ana Maria Junqueira

Bayon
Foto: Ana Maria Junqueira

Detalhe do Bayon Foto: Ana Maria Junqueira

Detalhe do Bayon
Foto: Ana Maria Junqueira

Ta Prohm

Pense num templo construído no século 12 e imagine agora árvores centenárias crescendo sobre esse templo, com raízes gigantescas engolindo as suas ruínas.

Ta Prohm Foto: Ana Maria Junqueira

Ta Prohm
Foto: Ana Maria Junqueira

Era algo mais ou menos assim que você tinha eme mente? Pois é, o Ta Prohm parece de mentira.

Ta Prohm Foto: Ana Maria Junqueira

Ta Prohm
Foto: Ana Maria Junqueira

Ficou abandonado por muito tempo após a queda do Império Khmer no século 15. Hoje está sendo restaurado e o ar pitoresco deixado de herança pela selva promete ser deixado intacto.

Ta Prohm Foto: Ana Maria Junqueira

Ta Prohm
Foto: Ana Maria Junqueira

No dia em que estive no templo chovia, o que deixou o cenário ainda mais cinematográfico, ressaltando o lodo que cobre as pedras. O filme “Thomb Raider” foi rodado aqui.

Ta Prohm Foto: Ana Maria Junqueira

Ta Prohm
Foto: Ana Maria Junqueira

Banteay Srei

Eu não tinha ouvido falar do Banteay Srei até a viagem, mas foi paixão à primeira vista. O templo é dedicado à deusa hindu Shiva e é considerado uma representação da mulher. Ficou no topo da minha lista de templos preferidos.

Banteay Srei Foto: Ana Maria Junqueira

Banteay Srei
Foto: Ana Maria Junqueira

A pedra avermelhada sandstone ganha vida a partir dos raios do sol escaldante de Siem Reap e os detalhes esculpidos saltam aos olhos.

Banteay Srei Temple Foto: Ana Maria Junqueira

Banteay Srei
Foto: Ana Maria Junqueira

É um dos templos mais bem-conservados em que estive. Não é à toa que é conhecido como uma joia da arte Khmer.

Banteay Srei Foto: Ana Maria Junqueira

Banteay Srei
Foto: Ana Maria Junqueira

Banteay Srei Foto: Ana Maria Junqueira

Banteay Srei
Foto: Ana Maria Junqueira

Fale conosco para organizar a sua viagem:

[email protected] 

Ana Maria Junqueira está sempre viajando pelo mundo. É editora do Magari Blu, consultora em viagens e a embaixadora de viagens da Perrier no Brasil.