Siem Reap: 10 dicas práticas

Siem Reap fica no noroeste do Cambodia e abriga um dos templos mais famosos do mundo, o Angkor Wat, além de outras preciosidades milenares como os templos Ta Prohm e Banteay Srei.

Angkor Wat Foto: Ana Maria Junqueira

Angkor Wat
Foto: Ana Maria Junqueira

É um destino bem turístico, mas que não perde a magia e o peso de sua história.

Confira 10 dicas práticas para planejar sua visita a Siem Reap:

(1) Documentos

É necessário visto para ingressar no Cambodia e pode ser obtido tranquilamente no aeroporto de Siem Reap – que é, aliás, bem organizado.

A única providência que você tem que tomar antes da viagem é ter em mãos uma foto tamanho passaporte 5×7 (já leve mais duas, pelo menos, pois precisará delas também no Vietnam e no Laos, se estiverem no seu roteiro).

passaporte brasileiro

É necessário visto para ingressar no Cambodia
e pode ser obtido localmente no Aeroporto de Siem Reap
Foto: Reprodução

(2) Moeda

A moeda local é o riel, mas dólares americanos são facilmente aceitos. Na conversão, USD 1 é quase KHR 4.000.

Riels Foto: Reprodução

Riels
Foto: Reprodução

(3) Tuk tuk 

Aqui também tem muitos tuk tuks e é seguro fazer trajetos com eles. O valor é de cerca de USD 1 por pessoa por trecho dentro da cidade. Eles levam para os templos também.

Sempre certifique-se de que o motorista entendeu onde você deseja ir.

Tuk tuk em Siem Reap Foto: Reprodução

Tuk tuk em Siem Reap
Foto: Reprodução

(4) Tours guiados

Siem Reap é um dos destinos em que guias são praticamente obrigatórios. Isso porque são muitos templos, muita informação, muita história e é um desperdício ver tudo isso sem entender os detalhes.

Banteay Srei Temple: um dos muitos templos que vale a pena visitar com guia Foto: Ana Maria Junqueira

Banteay Srei Temple:
um dos muitos templos que vale a pena visitar com guia
Foto: Ana Maria Junqueira

(5) Templos

Espere ver por aqui tudo diferente do que você viu (ou verá) em templos pelo Sudeste Asiático.

Os numerosos e importantes templos de Siem Reap datam de cerca de 1.000 anos de idade e foram construídos originalmente pelos hindus. Hoje, o país é budista em sua maioria, mas as imagens de deuses e deusas da cultura hindu continuam fortes, e se mesclam à adoração pelo Buda.

*Dica: leve tênis na mala e prepare-se para andar bastante!

Visita ao Angkor Wat Foto: Ana Maria Junqueira

Visita ao Angkor Wat
Foto: Ana Maria Junqueira

(6) Pub Street

Imagine uma rua cheia de bares e restaurantes, onde a música de um invade o ambiente do próximo, com centenas de pessoas indo e vindo e mais algumas centenas sentadas em mesinhas na calçada vendo o movimento.

A Pub Street é jovem e viva, parada obrigatória em uma noite em Siem Reap.

Pub Street em Siem Reap Foto: Ana Maria Junqueira

Pub Street em Siem Reap
Foto: Ana Maria Junqueira

(7) Segurança

Apesar de ser pequenina, Siem Reap tem uma forte estrutura de hotéis e recebe milhares de visitantes. Mas não precisa se preocupar com a segurança. É uma cidade segura.

Benção do monge em Siem Reap Foto: Ana Maria Junqueira

Benção do monge em Siem Reap
Foto: Ana Maria Junqueira

(8) Massagem

Com SPAs mais sofisticados que Luang Prabang, o preço da massagem em Siem Reap não é tão baixo quanto no país vizinho, mas, ainda assim, é mais em conta do que nos hotéis.

As opções são variadas e, entre elas, recomendo a massagem “four hands”, a quatro mãos, na qual duas terapeutas atendem cada cliente. Não tem como não sair relaxado do tratamento.

Bodia Spa em Siem Reap Foto: Divulgação

Bodia Spa em Siem Reap
Foto: Divulgação

(9) Compras

O mercado noturno fica próximo ao rio Siem Reap e tem uma enorme variedade de lojinhas.

Dê uma passada na Pichou II para comprar estátuas de Buda e dos deuses hindus de prata e de pedra, bem feitas e com preços justos. E pode pechinchar!

Mercado noturno de Siem Reap Foto: Reprodução

Mercado noturno de Siem Reap
Foto: Reprodução

(10) Estadia

Recomendo ficar no mínimo 3 noites, o que significa 2 dias inteiros; é um bom período para conhecer os templos e também curtir um pouco da cidade.

Crianças cambojanas Foto: Ana Maria Junqueira

Crianças cambojanas
Foto: Ana Maria Junqueira

Fale conosco para organizar a sua viagem:

[email protected] 

Ana Maria Junqueira está sempre viajando pelo mundo. É editora do Magari Blu, consultora em viagens e a embaixadora de viagens da Perrier no Brasil.