Restaurante Tia Armênia em São Paulo

Faz alguns anos que passei a conhecer melhor a cozinha armênia – créditos ao meu marido, que é neto de armênios. Bem similar à árabe, na mesa da família armênia não falta esfiha, kibe, coalhada, tabule.

Mas, que fique claro, não são iguais. A gastronomia armênia, para o meu paladar, tem tempero mais suave e alguns pratos diferentes.

Entre eles, o meu preferido é o mantã. São pequeninos barquinhos de massa recheados com carne moída. Alguns o fazem na sopa, e os barquinhos são fechados bem parecidos com capeletti. Mas na versão que eu costumo comer, os mini pasteizinhos vêm sem caldo e ficam semi abertos, de modo que é possível avistar a carne moída do recheio.

São poucas as casas que servem comida armênia em São Paulo. Entre elas, está a Tia Armênia, que nasceu a partir de inúmeros pedidos de amigos que queriam tanto poder levar para casa as delícias que provavam na casa da família.

Tia Armênia produz artesanalmente esses pratos e os vende congelados, pelo site e por telefone. Há cerca de um ano, o simpático casebre na Vila Nova Conceição recebeu poucas mesas para clientes e amigos que querem almoçar ali (de segunda a sábado), degustar alguma iguaria para levar para casa ou, ainda, tirar a prova: o congelado sai fresquinho do forno para a mesa!

Eu já havia encomendado um mantã para um jantar especial. Mas agora foi a minha primeira vez no restaurante, complementada por um ótimo bate-papo com a família.

Para começar, uma dose de Arak, a pinga típica à base de uva e que tem 50% de álcool (sim, forte!). A bebida é transparente, como dá para ver na garrafa e, no contato com o gelo, torna-se branca – veja a diferença no copinho:

Arak, a pinga à base de uva A bebida típica é transparente e, no contato com gelo, fica branquinha Foto: magari blu

Arak, a pinga à base de uva A bebida típica é transparente e,
no contato com gelo, fica branquinha
Foto: magari blu

Confira a seleção dos meus preferidos no menu armênio:

No couvert, bastermá e o delicioso pãozinho sírio torrado com azeite e alecrim Foto: magari blu

No couvert, bastermá e o delicioso pãozinho sírio torrado com azeite e alecrim
Foto: magari blu

Mantã Foto: Divulgação

Mantã
Foto: Divulgação

Esfiha de queijo com azeitona Foto: Divulgação

Esfiha de queijo com azeitona
A versão sem azeitona também é de comer de joelhos!
Foto: Divulgação

Sarmá, os charutinhos de folha de uva Foto: Divulgação

Sarmá, os charutinhos de folha de uva
Foto: Divulgação

Quibe de lentilha Foto: Divulgação

Quibe de lentilha
Foto: Divulgação

Niv, receita da tia da Tia Armênia No delicado canudinho, recheio de nozes e amêndoas Foto: magari blu

Para acompanhar o cafezinho (feito na hora no bule armênio):
Niv, receita da tia da Tia Armênia, que inspirou o nome do restaurante.
No delicado canudinho, recheio de nozes e amêndoas
Foto: magari blu

Testado e aprovado pelo Magari blu!

Onde encontrar:

Rua Coronel Artur de Paula Ferreira, 104 B, Vila Nova Conceição
Tel.: 11 3842 4185
Para entrega em domicílio: tiaarmenia.com.br

Ana Maria Junqueira está sempre viajando pelo mundo. É editora do Magari blu, consultora em viagens e a embaixadora de viagens da Perrier no Brasil.