Restaurante Marjellchen em Berlim

21/10/2016

Dicas de Berlim por Laura Ammann

Mesmo que cultura seja um termo de difícil definição – no seu conceito mais amplo pode englobar as mais diversas variáveis –, é possível dizer que a gastronomia de um povo ou nação é parte da cultura que os forma. A cozinha alemã, é verdade, se baseia fortemente em pães, batatas, salsichas e carne de porco, mas não se limita a isso. Os alemães fazem ótimas saladas e aves como peru e frango, e pratos típicos como wiener schnitzel também são muito comuns na alimentação diária do alemão. E claro, cerveja é sinônimo de água.

Contudo, mesmo que seja possível sugerir um certo estereótipo do que é o alemão, é difícil determinar quais tradições culinárias são de fato alemãs. Muitas influências são austríacas – como o já citado wiener schnitzel – e húngaras – como o käsespätzle –, por exemplo. O curioso em pratos assim tão típicos é ver como eles se diferem dependendo do lugar. O wiener schnitzel, uma espécie de bife de porco empanado, na Áustria é servido com geleia e, na Alemanha, com acompanhamentos salgados. O käsespätzle – uma massa parecida com o nhoque – é fácil de encontrar na Alemanha e na Áustria como prato principal; já no seu país de origem, a Hungria, ele é um acompanhamento.

Naturalmente, como a Alemanha em si é um país bastante recente, outras muitas influências da sua culinária vêm da Prússia, cuja história é indissociável da história alemã. Pode parecer um mero detalhe histórico, mas até hoje os alemães fazem questão de distinguir as coisas: alemão é alemão, prussiano é prussiano. (Isso se deve mais a um respeito pela análise objetiva dos fatos, do que a uma disputa de natureza qualquer.)

Um dos mais tradicionais restaurantes de Berlim é o Marjellchen, especializado em cozinha da Prússia Oriental. A Prússia Oriental era uma província do Reino da Prússia e corresponde hoje a regiões na Polônia, Rússia e Lituânia. A capital dessa província era Königsberg, a atual cidade russa de Kaliningrado.

O restaurante Marjellchen visto de fora Foto: Laura Ammann

O restaurante Marjellchen visto de fora
Foto: Laura Ammann

A dona do Marjellchen nasceu em Roma, mas sua família era da Prússia Oriental. No site do local ela conta que marjellchen era a palavra que os prussianos do oriente usavam para “menina” – o equivalente em alemão seria Mädchen. Tendo crescido sob a influência das histórias da avô, que lembravam sempre o “frio local de origem”, a dona do Marjellchen repete hoje as receitas da avó em seu restaurante em Berlim.

Parte do interior do restaurante Marjellchen Foto: Laura Ammann

Parte do interior do restaurante Marjellchen
Foto: Laura Ammann

Um dos pratos oferecidos é o tradicional Königsberger Klopse, ou seja, o “Klopse” da cidade de Königsberg, sendo que “Klopse” seria uma espécie de almôndega. As almôndegas de carne de cordeiro levam um molho branco com alcaparras e acompanham batata e uma salada de beterraba. Bastante fácil de achar em Berlim, essa refeição super tradicional é especialmente apetitosa no Marjellchen. Uma opção um pouco menor é o queijo camembert empanado, que, acompanhado de geleia e chantilly, é uma das tantas opções que casam salgado com doce. O cardápio segue com muitas opções de carnes e aves, sopas, saladas e ensopados, tendo também três opções para vegetarianos.

Camembert empanado com geleia e chantilly Foto: Laura Ammann

Camembert empanado com geleia e chantilly
Foto: Laura Ammann

O tradicional prato Königsberger Klopse Foto: Laura Ammann

O tradicional prato Königsberger Klopse
Foto: Laura Ammann

Como o restaurante é muito bem localizado (na região da Kudamm, avenida sofisticada da cidade), vale a pena aproveitar a ida ao Marjellchen para circular pelo bairro. Para quem for de transporte público, a melhor opção é descer na estação de trem (SBahn) Savignyplatz, cuja própria saída já direciona para uma rua cheia de barzinhos e restaurantes charmosos.

Ambiente interno do restaurante Marjellchen Foto: Laura Ammann

Ambiente interno do restaurante Marjellchen
Foto: Laura Ammann

O Marjellchen abre somente para jantar e é uma ótima forma de conhecer parte dessa cultura tão importante para os alemães. A atmosfera do local, sua decoração e música também contribuem muito para a reprodução fiel do espírito prussiano.

Fale conosco para organizar a sua viagem:

[email protected]

Formada em Produção Editorial e especialista em Museologia e Curadoria, Laura Ammann é co-fundadora do projeto Arte Conceituando, que publica entrevistas sobre arte, e é mestranda em História da Arte pela Universidade Humboldt. Laura é de São Paulo, mora em Berlim e traz as suas dicas no Magari Blu.