Respiração quadrada da Yoga

Saúde e bem-estar por Priscila Guimarães

Quem estuda Yoga (ou Ioga) aprende que a sua técnica vai além de posturas alongadas e intensas. Yoga é um sistema de treinamento em que todo o corpo físico e mental é trabalhado.

Existe uma parte de seus ensinamentos que estuda a respiração e chamamos de pranayamas os exercícios respiratórios.

Há pelo menos 20 tipos de pranayamas dentro da filosofia yogue. São praticados durante a aula ou tão-somente para equilíbrio do corpo e, por isso, não é preciso estar matriculado em um curso de Yoga para compreendê-los e fazê-los.

Os pranayamas partem do princípio de que o corpo é alimentado pelo prana, energia universal absorvida pelo nosso corpo físico por meio do oxigênio. À parte desse entendimento, a respiração entra em um dos processos mais antigos para controle do estresse e de outros problemas emocionais.

Pranayamas

Foto: Reprodução

Um dos pranayamas praticados é a respiração quadrada. É importante ainda dizer que na Yoga a respiração é feita totalmente pelo nariz, ou seja, inspiramos e expiramos apenas pelas narinas.

Por não estarmos acostumados com inspirações e expirações profundas, podemos no início sentir um pouco de tontura e aflição, mas essas sensações diminuem com o treinamento contínuo.

A respiração quadrada é um excelente exercício para concentrar a mente, facilitando o desfazimento de tensões físicas e mentais. E, como o próprio nome diz, a respiração ocorre em 4 tempos.

Primeiro passo:
Inspire pelo nariz de forma profunda e tranquila levando o oxigênio até o umbigo.

Segundo passo:
Retenha por 5 segundos.

Terceiro passo:
Em seguida, solte pelo nariz de forma lenta e progressiva, eliminando todo o ar dos pulmões.

Quarto passo:
Com os pulmões vazios, retenha por mais 5 segundos e recomece o ciclo inspirando.

No início, sempre comece com 5 segundos cada ciclo e, conforme seu crescimento, chegue a 8 ou 10 segundos. O número de repetições pode variar de 5 até 20, em média.

Se possível, para melhorar a técnica e deixá-la mais presente, tente manter os olhos fechados, a coluna ereta (de preferência sentado) e o rosto sereno. E imagino que não há momento melhor quando estamos viajando para iniciarmos o controle de nossa mente!

*Adepta de atividades físicas e massagens corporais, Priscila criou, em 2007, o renomado centro de saúde e bem-estar Santo Corpo, em São Paulo. No Magari blu, traz dicas para os viajantes terem uma vida mais saudável, onde quer que estejam.