Orlando

Como vocês sabem, recentemente fui para a Disney pela primeira vez!

Agora você vai conferir a seleção de melhores brinquedos nos parques em que estive, rides, além de indicações de hospedagem e restaurante, para aqueles que estreiam em Orlando ou então voltarão depois de muitos anos.

Foto: magari blu

 

*Dica para fugir das filas: 

Orlando é cheia quase todo o ano, e em determinadas épocas as filas dos brinquedos são bem demoradas. Por isso, vale pegar o ticket express, para cortar a fila.

Nos parques da Disney, tais como Magic Kingdom, Epcot e Disney’s Hollywood Studios, o express é agendado em cada brinquedo. Você pega um papel com o horário em que deve voltar e, nas 2 horas seguintes, não pode agendar nenhum outro express. Ou seja, nem de todas as filas você consegue escapar!

Já nos parques da Universal e Islands of Adventure, você pode comprar o express e ir direto para a respectiva fila, que sempre anda mais rápido. Vale a pena!

– Magic Kingdom

A Disney, itself, é o Magic Kingdom.

O Castelo da Cinderela merece contemplação por alguns minutos. Se puder, espere a parada e o show de fogos de artifício, que geralmente acontece às 21h. É ali que mais me senti como criança de novo!

Castelo da Cinderela
Foto: magari blu

Para quem gosta de um pouco de adrenalina, não deixe de ir na lendária Space Mountain, a primeira montanha russa da Flórida. É no escuro, como se estivesse no espaço.

Big Thunder Mountain Railroad é o trem da mina, uma ride mais leve e bem divertida!

O trem da mina
Foto: magari blu

Vale a pena também o brinquedo dos Piratas do Caribe, Pirates of the Caribbean, um passeio de barco pelo mundo dos piratas. Atenção para o onipresente Jack Sparrow, personagem de Johnny Depp.

Quando estive no Magic Kingdom, infelizmente, a Splash Moutain estava fechada para reforma. Mas todos dizem que é bem divertida (e um pouquinho molhada!).

Com as crianças, ou se for a sua primeira vez na Disney, tenha um pouco de paciência e embarque no It’s a small world, o passeio de barquinho com as bonequinhas cantantes, que repetem em diversas línguas “it’s a small world after all…”. É um clássico da Disney!

*Dica gastronômica: os burguers da Disney são excelentes, feitos com um pão maravilhoso! Assim como o sorvete da Nestlè, Mickey Ice Cream Bar, que parece um Eskibon com formato de Mickey!

Sorvete do Mickey
Foto: magari blu

– Epcot

Dentro da famosa bola do Epcot, é interessante o brinquedo Spaceship Earth, que conta a história da civilização.

A famosa “bola” de Epcot à noite
Foto: magari blu

Outro destaque é o Soarin, simulador de voo de asa delta, que vale muito a pena.

Não experimentei o simulador do Mission Space, pois várias pessoas que conheço me disseram que não se sentiram bem. Trata-se da simulação de um foguete sendo arremessado ao espaço. Existem duas variações de intensidade, mais forte e mais amena!

Vale ainda o passeio pelo World Showcase, onde as características de vários países são reproduzidas. Não cheguei a jantar em nenhum dos “países”, mas me disseram que jantar na “Itália”, por exemplo, é bacana!

 

– Disney’s Hollywood Studios

É o antigo parque MGM.

A montanha russa do Aerosmith, Rock ‘n Roller Coaster, vale a pena. É no escuro, com luzes de neon pelo caminho, ao som do rock do Aerosmith. Tem uma arrancada bem forte logo no início e loopings.

Já o Hollywood Tower Hotel é o famoso elevador que despenca. A janela se abre, com visão para todo o parque, antes da primeira queda. E em razão do cinto simples que nos segura no banco, a sensação é total de queda livre mesmo.

Hollywood Tower Hotel, o elevador que cai
Foto: magari blu

– Universal

Para quem não ama tanto montanha-russa, a Universal proporciona vários brinquedos legais.

Já para quem curte uma ride mais agressiva, não perca a Hollywood Rip Ride Rockit, que faz a primeira subida a 90 graus, e depois despenca de uma altura de 51 metros. Você ainda escolhe o som que deseja de trilha sonora!

A subida de 90 graus da Rockit
Foto: magari blu

Outra montanha-russa menos pesada e muito divertida é a da Múmia, Revenge of the Mummy (fui 3 vezes!).

Vale a pena o Disaster, que reproduz um set de filme de terremoto. É legal!

O brinquedo do ET é demais, pois reproduz o momento do filme em que Elliot sai voando na bicicleta com o ET na cestinha!

ET, phone, home…
Foto: magari blu

Do simulador do Simpsons gostei bastante também.

Outro simulador bem bacana, talvez o melhor da Universal, é o Despicable Me Minion Mayhem.

*Dica gastronômica: turkey legs, as pernas de peru, para comer com a mão, são a pedida! Assim como pipoca!

Dia frio com chuva pede uma turkey leg!
Foto: magari blu

– Islands of Adventure

A minha montanha-russa preferida foi a Duelo dos Dragões, Dragon Challenge. São dois circuitos, o azul e o vermelho, com loopings. Dizem que o azul é mais “truculento”, enquanto o vermelho, apesar de mais rápido, segue mais smooth, suave.

Até 2010, ambos os carrinhos saiam simultaneamente e pareciam que iriam se chocar durante a ride. Em razão de um sério acidente, provavelmente causado por objeto solto de algum dos “passageiros”, um homem teve um dos olhos atingido e perdeu a visão (e o olho…).  Desde então, os carrinhos vermelhos e azuis não saem mais simultaneamente e nunca mais nenhum acidente ocorreu.

Bem, eu fui nas duas rides, azul e vermelha, e amei!

Ali é onde está o famoso Wizarding World of Harry Potter. Para os fãs do bruxinho, é um prato cheio, com lojas temáticas e a Butter Beer, a tal da cerveja amanteigada (docinha, um pouco enjoativa, diga-se de passagem).

O mais bacana é o simulador do Harry Potter, dentro do Castelo, Harry Potter and the Forbidden Journey. O melhor simulador que fui em Orlando – e nem sou fã do Harry!

O castelo do Harry Potter
Foto: magari blu

A outra montanha-russa que tem que ir é The Incredible Hulk Coaster, que é a mais forte dos parques que visitamos. Tem loopings no seus trilhos verdes, e passa tão rápido pelo parque que parece ecoar o urro do próprio Hulk.

Jurassic Park e Toon Lagoon (do Popeye) são áreas do parque com brinquedos na água, que molham bem!

Por fim, vale o brinquedo do Spiderman, 3D!

 

*Onde ficar?

O Hard Rock Hotel é uma ótima opção. Fica na Universal, dá acesso ao parque e ticket express de graça.  Tem uma ótima estrutura para crianças, com piscina, restaurantes e outras facilidades, além de um quarto ótimo, tudo com uma pegada rock ‘n roll. Dá até para pedir pizza no quarto!

Se você se hospedar no 7º andar, tem acesso ao club, onde estão incluídos café da manhã, lanches, sucos e refrigerantes, além de taças de vinho, dependendo da hora do dia.

Hard Rock Hotel
Foto: Reprodução

Onde encontrar:
www.hardrockhotelorlando.com

 

*Onde comer?

– Palm Restaurant

No próprio Hard Rock Hotel está o restaurante Palm, excelente opção para comer lagosta e carnes.

O restaurante é original de NYC e agrada a uma clientela fiel que está sempre por ali. Além dos turistas, hospedados ou não no hotel.

O atendimento é ótimo, com direito a garçom brasileiro. E os pratos estavam maravilhosos!

Entrada: coquetel de camarões
Foto: magari blu

Lagosta de 3 pounds, a “menorzinha” do Palm, com molho de manteiga
Foto: magari blu

Onde encontrar:
www.thepalm.com/Orlando 

 

*Onde fazer compras?

No Premium Outlet, você gasta um dia inteiro se estiver disposto a fazer compras! Ou até mais. Ótimas marcas, num shopping ao ar livre, e com preços de outlet. Vale a pena!

Onde encontrar:
www.premiumoutlets.com

 

Para terminar, o registro mais Orlando impossível!
Foto: magari blu