O que fazer no Cambodia

10/02/2015

Vivendo na Ásia por Luiza Rodas

Um país conhecido pelos problemas sociais de pobreza extrema (que não passam despercebidos) e que abriga um dos conjuntos de templos mais maravilhosos do mundo, o Angkor Wat.

Em Siem Reap, a população local vive em casas bem simples e grande parte da cidade ainda não é asfaltada. Não há táxis e o meio de transporte comum são os famosos tuk tuks.

Os templos de Angkor são a principal atração e já valem a visita ao país! O complexo é algo indescritível, um must see dentre as maravilhas que há nesse mundo.

Patrimônio da UNESCO, a área é extensa (aproximadamente 400m²) – e por isso há opções de comprar tickets para 1 dia de visita, 3 dias ou até 1 semana.

Há 3 principais templos: Angkor Wat, Banyon e Ta Phron. Em um dia inteiro há como conhecer esses principais e mais alguns, mas como há muita riqueza de detalhes, algumas pessoas preferem o passe de mais dias para conhecer com calma.

Angkor Wat

O principal de todos! Uma mistura de Budismo e Hinduísmo, o templo tem detalhes muito bem preservados nas paredes e fica em meio a uma bela vegetação, que contrasta com os tons de cinza e marrom das construções.

Angkor Wat Foto: Luiza Rodas

Angkor Wat
Foto: Luiza Rodas

Angkor Wat Foto: Luiza Rodas

Angkor Wat
Foto: Luiza Rodas

Angkor Wat Foto: Luiza Rodas

Angkor Wat
Foto: Luiza Rodas

Angkor Wat Foto: Luiza Rodas

Angkor Wat
Foto: Luiza Rodas

Angkor Wat Foto: Luiza Rodas

Angkor Wat
Foto: Luiza Rodas

Não perca a vista em frente ao lago, de onde se vê o reflexo do templo na água.

Angkor Wat Foto: Luiza Rodas

Angkor Wat
Foto: Luiza Rodas

Banyon Temple

Com imagens de Buda por todos os lados, muitos detalhes lembram os templos tailandeses – lembrando que o Cambodia e a Tailândia costumavam ser um país só. É menor que o primeiro, mas não menos charmoso. Não deixe de visitar!

Banyon Temple Foto: Luiza Rodas

Banyon Temple
Foto: Luiza Rodas

Banyon Temple Foto: Luiza Rodas

Banyon Temple
Foto: Luiza Rodas

Banyon Temple Foto: Luiza Rodas

Banyon Temple
Foto: Luiza Rodas

Ta Phron

Para mim, esse foi o mais especial… Porque é algo único perto de tudo o que já vi! Conhecido como o templo Tomb Raider, pois partes do filme foram gravadas lá, há impressionantes raízes gigantes que sobem pelas ruínas, intercalando a natureza com as construções.

Cambodia1

Ta Phron
Foto: Luiza Rodas

Ta Phron  Foto: Luiza Rodas

Ta Phron
Foto: Luiza Rodas

Ta Phron  Foto: Luiza Rodas

Ta Phron
Foto: Luiza Rodas

Ta Phron  Foto: Luiza Rodas

Ta Phron
Foto: Luiza Rodas

Para percorrer o conjunto de templos Angkor é preciso contratar um tuk tuk que leva de um templo a outro, já que as distâncias não são curtas.

O caminho entre os templos de tuk tuk Foto: Luiza Rodas

O caminho entre os templos de tuk tuk
Foto: Luiza Rodas

O templo em si já vale a parada no Cambodia. Mas há também o floating village, um vilarejo local um pouco afastado, onde se chega de barco.

Floating village Foto: Luiza Rodas

Floating village
Foto: Luiza Rodas

Na visita conhece-se de perto palafitas paupérrimas onde as pessoas vivem de forma bastante rústica. Até para ir à escola é preciso chegar de barco. É possível fazer doação de livros e material escolar para as crianças no local. É um passeio interessantes, mas prepare-se para o calor!

Casas de palafita Foto: Luiza Rodas

Casas de palafita
Foto: Luiza Rodas

O país é muito quente e os passeios são normalmente abertos, então vai um conselho: sempre saia com roupas bem frescas (há uma calça muito utilizada no Sudeste Asiático, a “Aladdin”. Pode não ser muito bonita, mas é MUITO prática para enfrentar o calor e a terra que há pelas ruas). Tente sempre levar lencinhos de papel com você, uma vez que os banheiros locais normalmente não tem papel.

Eu com minha calça Aladdin Foto: Luiza Rodas

Eu com minha calça Aladdin
Foto: Luiza Rodas

centrinho de Siem Reap é repleto de cafés e restaurantes charmosos. Também há um mercado de souvenires do país, que é interessante de se conhecer e, quem sabe, adquirir a calça tipo “Aladdin”!

Mercado em Siem Reap Foto: Luiza Rodas

Mercado em Siem Reap
Foto: Luiza Rodas

Os tuk tuk! Foto: Luiza Rodas

Os tuk tuk!
Foto: Luiza Rodas

*Dica: brasileiros retiram o visto na chegada ao aeroporto. É preciso levar uma foto tipo passaporte e pagar a taxa de USD 20. Todos os preços em Siem Reap estão em dolares e não é utilizada a moeda local nas áreas turísticas.

Luiza Rodas é formada em Relações Internacionais pela PUC/SP e ama viajar. Atualmente trabalha como modelo na Ásia e sempre que pode está rodando pelo continente para descobrir novidades. Ela conta aqui no Magari blu as suas impressões sobre a vida na Ásia, além de dicas valiosas e práticas para os viajantes.