Köpenicker Schloss em Berlim

Dicas de Berlim por Laura Ammann

O bairro de Köpenick, relativamente afastado do centro de Berlim, atrai turistas e moradores que fogem do caráter tipicamente cosmopolita da cidade, em busca de maior tradicionalismo germânico. A região, banhada pelo Rio Spree, é particularmente charmosa.

Vista para o centro histórico de Köpenick
Foto: Laura Ammann

Uma das atrações mais conhecidas do bairro é o Köpenicker Schloss, o palácio de Köpenick. À beira do rio e envolto por um jardim, o palácio barroco fica sobre uma ilha artificial, muito próximo do centro histórico da antiga cidadezinha medieval.

Entrada do Köpenicker Schloss
Foto: Laura Ammann

O Köpenicker Schloss foi construído em 1558, sobre as fundações de um antigo castelo eslavo do século 6, como uma residência de caça de Joaquim II de Brandemburgo. O mesmo senhor, que havia comissionado também a construção do Jagdschloss Grünewald, outro castelo dedicado à atividade predatória, morreu no Köpenicker Schloss em 1571.

Entrada do Köpenicker Schloss, banhado por água
Foto: Laura Ammann

Hoje, o palácio existe como um museu de artes decorativas e pertence, juntamente com seu jardim, aos museus estatais de Berlim e ao patrimônio cultural prussiano. A estrutura inicialmente renascentista do palácio passou por reformas durante o século 17 e, em 1690, recebeu um jardim barroco, cujas promenades são até hoje uma das principais atrações do bairro, principalmente no verão.

O jardim do Köpenicker Schloss
Foto: Laura Ammann

O jardim do Köpenicker Schloss
Foto: Laura Ammann

Além dos caminhos, diversas esculturas de artistas mais recentes ajudam a formar o entorno do Köpenicker Schloss. As duas girafas (“Zwei Giraffen”) do artista Hans-Detlev Henning é uma delas.

Desde 2004 uma exposição “permanente” exibe, em parceria com o Kunstgewerbemuseum de Berlim (museu de artes decorativas), obras do Renascimento, período Barroco e Rococó. Distribuídas em três andares de museu, as obras do século 16 a 18 enchem salas para lá de charmosas do prédio, que, de fora, parece muito menor. Charmosas porque muitas das salas mantêm a decoração barroca original do século 17.

Uma das salas expositivas do Köpenicker Schloss
Foto: Laura Ammann

Uma das salas expositivas do Köpenicker Schloss
Foto: Laura Ammann

Os andares inferiores do museu são dedicados ao passado da própria construção e contêm painéis que descrevem em detalhes o passo-a-passo histórico do Schloss, além de seções arqueológicas, onde é possível testemunhar as estruturas arquitetônicas das diversas épocas que formam o palácio.

Uma das salas expositivas do Köpenicker Schloss
Foto: Laura Ammann

Uma das salas expositivas do Köpenicker Schloss
Foto: Laura Ammann

A visita ao Köpenicker Schloss precisa de certo planejamento por conta do transporte, que pode ser um pouco fora de mão para o viajante, mas ela vale o esforço, principalmente no verão ou na primavera, quando o jardim e a ilha fluvial podem ser aproveitados ao máximo. O ideal é emendar um passeio pelo bairro de Köpenick.

Uma das salas expositivas do Köpenicker Schloss
Foto: Laura Ammann

O ingresso é particularmente barato para os padrões berlinenses e o atendimento, super atencioso; talvez por estarem longe do grande público, a equipe do museu se alegra especialmente com a chegada dos visitantes.

 Fale conosco para organizar a sua viagem:

[email protected]

Formada em Produção Editorial e especialista em Museologia e Curadoria, Laura Ammann é co-fundadora do projeto Arte Conceituando, que publica entrevistas sobre arte, e é mestranda em História da Arte pela Universidade Humboldt. Laura é de São Paulo, mora em Berlim e traz as suas dicas no Magari Blu.