Flughafen Tempelhof, o aeroporto desativado em Berlim

Dicas de Berlim por Laura Ammann

O campo que abrigava o aeroporto de Tempelhof, desativado desde 2008, é hoje palco de eventos públicos (como corridas), área de lazer e convivência e até campo para refugiados. O antigo aeroporto foi fundado em 1923, apesar de ter presenciado sua primeira demonstração de voo a motor já em 1909. No mesmo ano, entre pilotos franceses e alemães que experimentaram a pista do aeroporto berlinense, Orville Wright quebrou lá o recorde mundial da época, voando com passageiros por 1:35 hora a uma altura de 172 metros.

No começo dos anos 1930 o aeroporto de Tempelhof já competia igualmente em importância com o fluxo aéreo de Paris e Amsterdam. Durante a mesma década, sob o regime nazista, o aeroporto passou por reconstruções que o ampliassem e o fizessem corresponder à megalomaníaca estética arquitetônica da época.

A ampla pista à entrada do aeroporto de Tempelhof
Foto: Laura Ammann

Durante a Segunda Guerra o local foi usado como um centro de produção de bombas para a Guerra ou de peças para as próprias companhias aéreas, como a Lufthansa, por exemplo. Os trabalhadores eram em sua maioria forçados. Em 1945 o aeroporto foi tomado pelo Exército Vermelho, que deixou o local no próprio ano a fim de que os EUA o ocupassem, usando-o como base militar sob o nome de Tempelhof Air Base.

Um antigo avião americano na entrada do aeroporto de Tempelhof, em Berlim
Foto: Laura Ammann

A partir do fim da década de 1940 o trânsito aéreo do aeroporto de Tempelhof intensificou-se paulatinamente e tornou-se símbolo de Berlim Ocidental, o que hoje é lembrado pelo monumento chamado de Luftbrücke, à frente de uma das entradas do campo.

O saguão do aeroporto de Tempelhof no “Dia da Porta Aberta”, em novembro de 2017
Foto: Laura Ammann

Em novembro do ano passado, em um evento chamado “Tag der offenen Tür”, 20.000 visitantes tiveram a oportunidade de visitar as antigas estruturas do aeroporto em meio a um evento político cujo tema principal era o desenvolvimento urbanístico de Berlim.

O saguão do aeroporto de Tempelhof no “Dia da Porta Aberta”, em novembro de 2017
Foto: Laura Ammann

Embora não haja informações sobre a repetição de um evento como esse no ano de 2018, algumas partes do aeroporto são acessíveis em datas não comemorativas e a visita ao campo já vale a pena – especialmente no verão. Nesta época o campo do aeroporto (conhecido como Tempelhofer Feld) é transformado em parque: o gramado se transforma em local de churrasco e a pista, em percurso de cooper.

Uma das entradas do aeroporto de Tempelhof, em Berlim
Foto: Laura Ammann

Fale conosco para organizar a sua viagem:

[email protected]

Formada em Produção Editorial e especialista em Museologia e Curadoria, Laura Ammann é co-fundadora do projeto Arte Conceituando, que publica entrevistas sobre arte, e é mestranda em História da Arte pela Universidade Humboldt. Laura é de São Paulo, mora em Berlim e traz as suas dicas no Magari Blu.