Dicas para a hora de escolher as roupas da sua mala de viagem

Mala de viagem por Flávia Machado

Muitas pessoas literalmente sofrem na hora de arrumar as malas para uma viagem.

Outras se animam porque adoram levar roupas diferentes (e novas) para exibir durante a viagem, ou simplesmente para sair bonito na foto.

É nessa hora que a gente dá uma boa olhada para o que temos no armário. É quando abrimos a gaveta de roupas de praia que não usamos com tanta frequência ou que olhamos para os casacos pesados, as malhas e os cachecóis.

Nessa hora descobrimos um monte de coisas que não usamos tanto e aí bate aquela vontade de usar tudo na viagem que estamos prestes a fazer.

Existem as pessoas que adoram fazer compras novas e “renovar” o guarda-roupas para uma viagem específica, como se não tivesse roupas no armário para levar.

Foto: Reprodução

Para estes casos, tenho dois conselhos:

(1) Cuidado com roupas que não usamos faz tempo

Elas podem ser “pegadinhas” na hora em que você for usar na sua viagem. Precisa checar se ainda serve, se não tem nenhum defeito (botão faltando, alguma mancha ou até um fio puxado ou algo descosturado) e se precisa ser lavado antes de colocar na mala.

Atenção redobrada para as peças de inverno – vale checar se não estão mofadas com cheiro de guardadas. Elas precisam ser lavadas antes de ir para a mala e tomar um pouco de sol também é bom.

(2) Cuidado com roupas novas

A ideia de comprar peças novas para uma viagem parece ótima, mas pode se tornar um desafio durante a viagem. Acontece que as roupas novas não estão tão acomodadas no nosso corpo. Afinal só as vestimos uma única vez no provador da loja.

A gente não sabe se ela realmente está “bem feitinha”, se não vai descosturar em algum lugar ou se não vai cair um botão.

Não sabemos como o tecido se comporta ao longo do dia – se amassa muito ou não, se é quente demais, fresca demais ou se laceia ao longo do dia e aí sentimos falta de um cinto, por exemplo…

Especialmente para sapatos novos, não recomendo que se levem novos pares nas viagens. Você pode perceber, tarde demais, que eles apertam mais que o previsto no início da sua vida útil e pode terminar seu dia com algumas bolhas nos pés…

Portanto, o que mais vale ser levado nas viagens são mesmo as nossas roupas do dia a dia, aquelas que já usamos e que conhecemos muito bem como se comportam. Assim, não corremos riscos desnecessários e aproveitamos o que importa – a viagem em si.

Fale conosco para organizar a sua viagem:

[email protected] 

Flávia Machado é bisneta de uma profissional da alta costura e, desde criança, se encantava com os croquis, os tecidos, as cores. Formada em Propaganda e Marketing, trabalhou por mais de 15 anos em empresas de cosméticos, criando conceitos e produtos voltados para a beleza. Num processo de mudança interno, descobriu outra paixão. Hoje tem uma empresa de Consultoria de Estilo e segue levando beleza e autoestima a homens e mulheres de um jeito mais próximo e personalizado. Flávia se formou na London College of Fashion​ e na Oficina de Estilo. No Magari Blu, nos ajuda com suas dicas preciosas para viajar leve.