Dicas de Turks and Caicos

Vivendo no Caribe por Marina Fonseca

Finalmente, depois de 4 dias de viagem em alto mar, chegamos em Turks and Caicos. O visual da chegada é lindo; a cor do mar é deslumbrante!

Na rádio, as músicas que tocam já são praticamente todas americanas, sem mais as batidas caribenhas, e o clima aqui é mais tranquilo e reservado.

Turks and Caicos é um arquipélago formado por 8 ilhas principais e mais 299 ilhas menores. A que estamos é Providenciales, a principal delas. Estamos ao norte do Caribe, bem próximo aos Estados Unidos, então grande parte dos turistas são americanos e canadenses. A beleza é tamanha que ganhou o prêmio Traveller’s Choice 2015 do TripAdvisor como a melhor ilha do mundo.

Turks and Caicos Foto: Divulgação

Turks and Caicos
Foto: Divulgação

Além da cor do mar, o que impressiona são o número dos resorts na ilha. Grace Bay, a região mais turística da ilha, tem praticamente toda a costa preenchida por resorts.

A maior parte deles são caros e luxuosos e Turks pode ser comparada a St Barth nesse quesito.

Grace Bay Foto: Divulgação

Grace Bay
Foto: Divulgação

O clima do local é de descanso, as praias são belíssimas, a cor do mar varia entre verde e azul, em uma infinidade de tonalidades em poucos metros de distância. E a vida marinha é abundante e protegida.

No primeiro dia em que chegamos, já avistamos um golfinho a poucos metros da praia. Era o Jojo! Ele é o golfinho mais famoso da ilha, sempre visto na região de Grace Bay. É um dos 8 golfinhos do mundo que procuram contato humano e, por isso, vive fora de seu grupo, como é de costume, e nada livremente e contente perto da praia.

Golfinho Jojo Foto: Marina Fonseca

Golfinho Jojo
Foto: Marina Fonseca

Além de golfinhos como o Jojo, aqui em Turks é muito comum, no mergulho, avistar tartarugas, arraias e até tubarões. Os tubarões que mais aparecem são o tubarão-lixa, que é inofensivo, e o tubarão bico-fino (Caribbean Reef Shark), que também é tranquilo. Mergulhando mais fundo, com cilindro, outras espécies de tubarões podem ser encontradas, como galha-preta, tubarão-tigre e até tubarão-martelo – estes, sim, podem ser perigosos.

Se você estiver com receio de se aventurar na água, evite o anoitecer e o amanhecer, pois são os períodos do dia em que tubarões caçam mais ativamente – sem contar que a visibilidade também fica comprometida no escuro.

De janeiro a abril, Turks and Caicos recebem ainda uma outra visita ilustre, das baleias Jubarte. Nesse período, baleias que estão em sua migração anual para reprodução passam por aqui. Imagine só poder mergulhar na presença dessas criaturas! Estou muito ansiosa para chegar janeiro.

Baleia Jubarte Foto: Divulgaç

Baleia Jubarte
Foto: Divulgaç

Como existem muitos resorts e a maioria trabalha em um esquema all inclusive, a cidade não tem tantas opções de restaurantes e lazer. Na verdade quase nada. Em Grace Bay é onde estão os melhores restaurantes e lojinhas de souvenir. Aqui não chegaram ainda as grandes marcas internacionais, tudo é local, até na região turística – portanto, não espere encontrar bolsas e roupas com preços baixos porque as compras são bem restritas.

Um dos restaurantes pela cidade que mais gostei foi The Vix. Está no Regent Village, um pequeno centro de restaurantes e lojas a céu aberto em Grace Bay. Boas pedidas no menu, uma graça de restaurante, e o preço não é abusivo. A arquitetura dessa região, aliás, lembra a de Miami.

Quando terminar sua refeição, aproveite para visitar o vizinho Melt para a sobremesa. Além de ser bar e café, também vende artigos de decoração, papelaria e mais um pouco de tudo, até fantasias infantis.

A loja é muito fofa e tudo que tem lá dá vontade de comprar. Além das sobremesas que são lindas e saborosas, todas por volta dos USD 15.

 Melt Foto: Marina Fonseca

Melt
Foto: Marina Fonseca

*Como chegar?

Como a maior parte das ilhas do Caribe, não existem voos diretos a partir do Brasil. São comuns conexões em Miami, Nova York e Atlanta.

Marina é administradora de empresas e largou a vida de escritórios para se mudar com o noivo para um barco no Caribe. Eles estão percorrendo várias ilhas da região até chegarem ao destino final na Europa. Hoje, Marina escreve para o Magari Blu sobre sua nova vida e destinos, administra aluguel de barcos da Delight Charter e produz vídeos e ilustrações para seu perfil @sketchslife.