Dicas de Sirmione no Lago di Garda

25/01/2020

O Lago di Garda é o maior lago da Itália e são diversas cidadezinhas à beira do lago. Escolhemos ficar em Sirmione e acertamos. Fomos em julho, e a época foi ótima, pois estava calor e conseguimos aproveitar o lago.

Sirmione tem um centro histórico murado lindo. Nunca vi tanta sorveteria por m2 como vi lá, uma seguida da outra. E claro que provei várias e aprovei todas elas.

Curtindo o centrinho de Sirmione
Foto: Ana Maria Junqueira

Além disso, o centrinho é repleto de lojinhas e restaurantes cheios de charme e deliciosos com mesinhas ao ar livre no verão.

Centrinho de Sirmione
Foto: Ana Maria Junqueira

Sirmione
Foto: Ana Maria Junqueira

Aqui fica a Rocca Scaligera que parece um castelo, mas, na verdade é uma fortaleza para uso militar e nunca ninguém morou nela.

Rocca Scaligera
Foto: Ana Maria Junqueira

É um lance de escadas relativamente tranquilo de subir até o alto para ver a vista; que é imperdível. O mais bonito é que parte da sua construção avança pela água.

Rocca Scaligera
Foto: Ana Maria Junqueira

O centro histórico visto do alto da Rocca Scaligera
Foto: Ana Maria Junqueira

A água do lago tem um tom de azul lindo e é transparente em muitos pontos.

Nossa visita a Sirmione foi logo depois de desembarcarmos de um cruzeiro de 11 dias e queríamos um destino tranquilo para relaxar e curtir os dias de sol. Acabamos não visitando outras cidades para aproveitar bem Sirmione. E adoramos! Ficou o pretexto para voltar e explorar as demais cidadezinhas do lago.

Onde ficar?

Escolhermos o Grand Hotel Terme, que é um dos poucos hotéis 5 estrelas da cidade. A localização é ideal porque fica vizinho de muro – literalmente – do centro histórico. Então é possível passear a pé tranquilamente pelo centrinho e pelas margens do lago.

Prestige Junior Suite do Grand Hotel Terme
Foto: Divulgação

Prestige Junior Suite do Grand Hotel Terme
Foto: Divulgação

Além disso, ele tem um bom spa (com linha de cosméticos própria feita com as águas termais do lago) e uma piscina de águas termais ao ar livre, que é uma verdadeira terapia. A piscina tem diversas estações de tratamento com duchas e hidromassagem, pelas quais você vai passando livremente e curtindo os benefícios das águas. Por ser de águas termais, a temperatura fica em torno de 36C e, por isso, não pode ser usada por bebês. Não somente este hotel, mas todos os outros de mesmo padrão de Sirmione que têm piscinas também são de águas termais.

Piscina de águas termais do Grand Hotel Terme
Foto: Divulgação

Por isso, a alternativa para crianças pequenas é nadar no lago. A água estava fresca, mas não gelada. No lago, encontramos muitas pessoas que nadavam, inclusive crianças, fazendo esportes aquáticos, passeando de barco e jet-ski. E os cisnes nadando pertinho da gente; imagina se o bebê não pirou?!

Grand Hotel Terme em Sirmione
Foto: Ana Maria Junqueira

O Grand Hotel Terme fica à beira do lago, tem um deck e uma escadinha como as de piscina para entrar na água.

Grand Hotel Terme em Sirmione
Foto: Ana Maria Junqueira

Mas acabamos nadando no lago mesmo a partir da Lido delle Bionde, que é uma praia de pedra com um restaurante e esquema de espreguiçadeiras de beach club. Lá tem um deck também com escadinha, mas é bem fácil de entrar bem ali na frente das cadeiras, pois é raso; só saltar o murinho.

Sirmione é uma cidade bem linda que merece estar no seu roteiro pela região.

Fale conosco:

[email protected] 

Ana Maria Junqueira é a idealizadora do blog Magari Blu e fundadora da premiada agência de viagens Magari Blu Viagens. Escreve sobre viagens, faz a curadoria de todo o conteúdo que você vê por aqui e organiza roteiros personalizados e reservas.