Dezembro em SP

É, dezembro chegou!

O Natal está logo ali! Que maravilha, não?

Bem… Não me levem a mal mas, na verdade, São Paulo na época do Natal não tem nada de sagrado, nem nos passa nenhum sentimento de paz.

Deixa eu explicar!

Em primeiro lugar, já esclareço: não é que eu não goste de luzinhas de Natal. Eu amo! Mas, gente, devo dizer: a cada ano a galera perde mais a mão e as transforma em uma poluição visual gritante e cafona. E que pisca muito! O que fizeram com a Avenida Brig. Faria Lima este ano? Cada árvore de uma cor, roxa, verde, azul, branca… Alguém avisa que ainda leva uns 2 meses para o carnaval!

A decoração natalina na pauliceia vai – muito – mais além. Vocês já tentaram pegar a Avenida Pedro Álvares Cabral, em frente ao Parque do Ibirapuera, pós-inauguração da árvore de Natal? Eles estão terminando de montá-la e já me arrepia pensar o que vem por aí…

Todos os carros e transeuntes passam, param e tiram fotos da árvore, provocando um engarrafamento recorde por dia. Não entendo por que a Prefeitura faz o favor de posicionar a bendita árvore bem no meio da avenida.

A árvore de Natal do Ibirapuera em 2011
e as milhares de pessoas à sua volta
Foto: Reprodução

 

Vira ponto turístico também a Avenida Paulista, que, além da mega decoração natalina, ainda por cima conta sempre com bonecos cantantes que perturbam a paz de quem trabalha na região.

Depois tem o caos das compras… Se você esqueceu de comprar qualquer bobagenzinha, como uma mera escova de dentes, nem cogite ir a qualquer shopping center da cidade e levar menos de 1 hora para entrar e sair. Os malls viram formigueiros de gente “ensacolada”, se esbarrando e se arrastando. Uma loucura.

Bem pior são as outras zonas comerciais da cidade. Da Avenida 25 de Março aos Jardins, o trânsito simplesmente pára. E dá-lhe a galera toda correndo contra o tempo, todos cheios de sacolas e, de novo, se esbarrando e se arrastando.

Av. 25 de Março: super agradável em dezembro
Foto: Reprodução

 

O clima de festa, happy hour, amigo secreto também toma conta da cidade.

Eu acho muito legal todo tipo de confraternização, acho mesmo. Mas ter todo tipo de confraternização na mesma época… Olha, cansa!

Dificilmente você vai a um bar ou restaurante que não tenha uma mesa gigante e beeem barulhenta, da qual todos saem, de novo, “ensacolados” e esbarrando em tudo à sua volta! Protejam as suas cabeças!

E se você precisa encomendar algum produto ou serviço nessa época, prepare-se para ouvir “não vai dar tempo” ou “vai atrasar”. Por quê? “Por causa da correria do fim de ano, né?”.

A única coisa, digamos assim, perturbadora da paz que eu simplesmente amo em São Paulo nessa época é a bandinha que passa pela rua cantando canções natalinas no dia de Natal.

Lembra-me do meu tempo de menininha, em que eu achava que eles estavam a anunciar o Papai Noel, e corria ao terraço para espiar a rua. Uma época em que, talvez, São Paulo fosse menos caótica e menos consumista (e menos iluminada) e só as crianças é que sonhavam com seus presentes…

Portanto, se você está por aqui, desejo que sobreviva o mais ileso possível ao dezembro paulistano!

E, claro, brincadeiras à parte, desejo que todos tenham um lindo Natal ao lado das pessoas queridas!

😉