Cristalino Lodge na Floresta Amazônica

Hotéis de luxo por Lala Rebelo

O Cristalino Lodge vai além de ser apenas um hotel. Fica dentro da Reserva Particular do Patrimônio Natural do Cristalino, criada pelos donos em 1997, com mais de 11 mil hectares. Essa área, que é um pedacinho da enorme Floresta Amazônica, é privada e tem como objetivo PRESERVAR. Então, espere encontrar a natureza na sua forma mais genuína e virgem.

Cristalino Lodge Foto: Lala Rebelo

Cristalino Lodge
Foto: Lala Rebelo

Cristalino Lodge Foto: Lala Rebelo

Cristalino Lodge
Foto: Lala Rebelo

Ali você pode sentir aqueles prazeres mais puros da vida: tomar um banho de rio, ouvir som de passarinho cantando, ver o sol nascer e se pôr sem nada para atrapalhar a vista, apreciar o céu mais estrelado que provavelmente você verá na vida (e, no meu caso, a sorte de ver uma chuva de meteoros), comer aquela comidinha brasileira, sentir cheiro de mato e descansar na rede.

Os pequenos prazeres da vida! Foto: Lala Rebelo

Os pequenos prazeres da vida!
Foto: Lala Rebelo

Feijoada no Cristalino Lodge Foto: Lala Rebelo

Feijoada no Cristalino Lodge
Foto: Lala Rebelo

E tudo isso, claro, com o suporte de quartos muito cômodos e espaçosos, área comum (bar, restaurante e sala de leitura) aconchegante e bem decorada, um deck flutuante que, além de ser fotogênico, te permite passar horas curtindo o rio e um serviço de primeira qualidade, atento à cada detalhe.

Deck flutuante do Cristalino Lodge Foto: Lala Rebelo

Deck flutuante do Cristalino Lodge
Foto: Lala Rebelo

Deck flutuante do Cristalino Lodge Foto: Lala Rebelo

Deck flutuante do Cristalino Lodge
Foto: Lala Rebelo

Restaurante do Cristalino Lodge Foto: Lala Rebelo

Restaurante do Cristalino Lodge
Foto: Lala Rebelo

Sala de leitura do Cristalino Lodge Foto: Lala Rebelo

Sala de leitura do Cristalino Lodge
Foto: Lala Rebelo

Bar do Cristalino Lodge Foto: Lala Rebelo

Bar do Cristalino Lodge
Foto: Lala Rebelo

Os espaços são decorados no estilo “eco-chic”, com muita madeira e vidro, tudo em harmonia com a natureza. À noite, fica ainda mais aconchegante quando a fogueira e as velinhas são acendidas na área social.

Cristalino Lodge Foto: Lala Rebelo

Cristalino Lodge
Foto: Lala Rebelo

Cristalino Lodge Foto: Lala Rebelo

Cristalino Lodge
Foto: Lala Rebelo

Hospedei-me em um bangalô que tinha janelões de vidro e de telas de aço, ou seja, praticamente aberto para a natureza (para receber muita luz natural e ouvir os sons da mata), e uma ducha externa deliciosa. As amenities são da Granado.

Bangalô do Cristalino Lodge Foto: Lala Rebelo

Bangalô do Cristalino Lodge
Foto: Lala Rebelo

Bangalô do Cristalino Lodge Foto: Lala Rebelo

Bangalô do Cristalino Lodge
Foto: Lala Rebelo

Bangalô do Cristalino Lodge Foto: Lala Rebelo

Bangalô do Cristalino Lodge
Foto: Lala Rebelo

Ducha externa do bangalô Foto: Lala Rebelo

Ducha externa do bangalô
Foto: Lala Rebelo

O imenso leque de atividades que o hotel oferece me chamou a atenção de maneira especial. Todas estão incluídas na diária, com acompanhamento de um guia profissional, e são realizadas de maneira customizada (privada ou em grupo de até 8 pessoas com interesses similares).

Rio Cristalino Foto: Lala Rebelo

Rio Cristalino
Foto: Lala Rebelo

As imperdíveis, na minha opinião, são:

*Assistir ao nascer do sol de cima de uma das duas torres de observação com 50 metros de altura (como as árvores da Floresta Amazônica são altíssimas, têm em torno de 45 metros, nada como poder ver plantas e bichos DE CIMA!).

A torre vista de baixo Foto: Lala Rebelo

A torre vista de baixo
Foto: Lala Rebelo

Nascer do sol visto do alto da torre do Cristalino Lodge Foto: Lala Rebelo

Nascer do sol visto do alto da torre do Cristalino Lodge
Foto: Lala Rebelo

Nascer do sol visto do alto da torre do Cristalino Lodge Foto: Lala Rebelo

Nascer do sol visto do alto da torre do Cristalino Lodge
Foto: Lala Rebelo

Nascer do sol visto do alto da torre do Cristalino Lodge Foto: Lala Rebelo

Nascer do sol visto do alto da torre do Cristalino Lodge
Foto: Lala Rebelo

Do alto da torre de observação Foto: Lala Rebelo

Do alto da torre de observação
Foto: Lala Rebelo

*Fazer a Trilha da Castanheira, onde se vê uma castanheira com 500 a 700 anos de idade, com tronco tão grosso que requer mais de 6 pessoas para abraçá-la.

Trilha da Castanheira Foto: Lala Rebelo

Trilha da Castanheira
Foto: Lala Rebelo

*Tomar banho de rio. O Rio Cristalino, que dá nome ao hotel, tem águas escuras porém limpíssimas. Parece um espelho refletindo toda a vegetação de suas margens.

Banho no rio Cristalino Foto: Lala Rebelo

Banho no rio Cristalino
Foto: Lala Rebelo

Banho no rio Cristalino Foto: Lala Rebelo

Banho no rio Cristalino
Foto: Lala Rebelo

*Fazer passeio de caiaque e assistir ao pôr do sol no Rio Teles Pires.

Ariranhas no Rio Cristalino Foto: Lala Rebelo

Ariranhas no Rio Cristalino
Foto: Lala Rebelo

Rio Cristalino Foto: Lala Rebelo

Rio Cristalino
Foto: Lala Rebelo

Caiaque no Rio Cristalino Foto: Lala Rebelo

Caiaque no Rio Cristalino
Foto: Lala Rebelo

Pôr do sol no rio Teles Pires Foto: Lala Rebelo

Pôr do sol no rio Teles Pires
Foto: Lala Rebelo

Pôr do sol no rio Teles Pires Foto: Lala Rebelo

Pôr do sol no rio Teles Pires
Foto: Lala Rebelo

Pôr do sol no rio Teles Pires Foto: Lala Rebelo

Pôr do sol no rio Teles Pires
Foto: Lala Rebelo

O hotel está muito próximo ao município de Alta Floresta, no norte do estado do Mato Grosso, região sul da Floresta Amazônica. Chega-se em um voo da Azul com conexão em Cuiabá. Essa região sul da Amazônia é bem estratégica pois, por sofrer influências de outros biomas (Cerrado e Pantanal), tem um número maior de espécies, e algumas que só podem ser encontradas ali.

localizacao-cristalino-lodge

Mais do que um hotel de luxo, o Cristalino Lodge é um hotel preocupado em ensinar. Inevitável sair dele sem saber mais sobre o meio ambiente e com uma consciência de preservação muito mais aguçada. Recomendo a experiência!

*Leia aqui mais relatos sobre o Cristalino Lodge.

Fale conosco para organizar a sua viagem:

[email protected]

Lala Rebelo é autora do blog de viagens lalarebelo.com, publicitária e apaixonada por marketing de luxo. Já morou em 6 países e viajou para mais de 50. No Magari Blu, escreve sobre os hotéis incríveis que descobre em suas viagens pelo mundo, aqueles que transformam uma simples estadia em uma experiência memorável.