Bares em Berlim

Dicas de Berlim por Laura Ammann

Que tipo de cidade é Berlim? Complexa e difícil de rotular, combinando de forma tão peculiar as maiores liberdades contemporâneas com sólidas tradições, Berlim me parece cada vez mais etérea, embora também cada vez mais tangível.

Um caráter menos filosófico mas inegável da cultura berlinense é que na cidade se bebe e fuma muito e se come pouco. Por isso os bares são elementos essenciais para a construção da personalidade de Berlim.

Veja as dicas no bairro de Schöneberg:

Slumberland

Como o jornal alemão Der Tagespiegel definiu, o Slumberland é “a boa e velha Berlim ocidental dos anos 1980”. O bar é famosinho por um dos seus antigos frequentadores: David Bowie teria ido lá diversas vezes quando morava no bairro.

No entanto, o Slumberland tem um apelo especial para brasileiros. Enquanto o chão é completamente forrado de areia, simulando uma espécie de bar de praia, as paredes ostentam cartazes de filmes e novelas brasileiras. Entre as músicas da playlist, estão João Gilberto e Tom Jobim, embora ela não seja dedicada exclusivamente ao país tropical. A experiência pode ser particularmente interessante no inverno, quando o contraste da temperatura externa aumenta o saudosismo praiano brasileiro.

Interior do Slumberland
Foto: Laura Ammann

O cardápio contém exclusivamente bebidas, entre elas, a caipirinha. De estilo informal e comunicativo, a oferta do Slumberland é simples: cervejas, vinhos e alguns poucos e clássicos drinks, como Cuba Libre e vodka com energético. Nada chique. E não adianta pedir o que não consta na carta, pois eles não darão um jeitinho brasileiro.

Há mesas para todos os gostos; pequenas e baixas, altas e amplas com bancos no “estilo lanchonete de antigamente” e assentos no balcão. O Slumberland é grande, mas está frequentemente lotado, então é bom chegar pouco depois do horário de abertura, às 17:00. Já o horário de fechamento é generoso: geralmente, às 02:00, às sextas e aos sábados, às 04:00.

Onde encontrar:
Goltzstraße 24,  Berlim
Tel: +49 30 2165349

Green Door

Atenção para o volume da voz e a vestimenta. Logo de início percebe-se que a aura do Green Door se impõe sobre seus clientes. E esse é um lugar que exige elegância sem afetação, uma qualidade tipicamente europeia. De caráter um tanto “secreto”, é preciso tocar a campainha de uma discreta porta verde e esperar para ser atendido pelo próprio barman.

O bar é bastante pequeno e consiste basicamente em um retângulo, que acompanha o a extensão do balcão. O papel de parede, a luz baixa, os bancos de couro e os acessórios de decoração colaboram para a criação de um ambiente com ar de anos 1950, mas que de alguma forma consegue manter ao mesmo tempo um ar feminino.

Vista de parte do balcão de bebidas do Green Door
Foto: Laura Ammann

O cardápio é selecionado; nem grande nem pequeno. E a qualidade dos drinks é alta – o preço, um pouco acima da média, faz jus a ela. O cocktail sai por uma média de €12, mas a casa também oferece taças de vinho (branco ou tinto, da casa, sem direito a cheirar rolha) e um tipo de cerveja (berlinense, é claro) a preços mais acessíveis. Uma única opção de petisco compõe o cardápio de comida.

Onde encontrar:
Winterfeldtstraße 50, Berlim
Tel: +49 30 2152515
www.greendoor.de

Mr. Hu

A atmosfera do bar reflete a vibração do norte de Schöneberg, uma área orgulhosamente gay de Berlim. Na região bares gays são muito comuns e, ocasionalmente, mulheres ou casais heterossexuais podem ter sua entrada barrada. Por isso, entrei no Mr. Hu de forma cautelosa, procurando entender se eu era bem-vinda.

Minha escolha no Mr. Hu foi um New York Sour
Foto: Laura Ammann

Eis que o local é absolutamente democrático e compartilhado por todos os tipos de casais. O ambiente, pouco ortodoxo, combina luminosidades estranhas com papel de parede de bambu e bar de pedra rústica não polida. O cardápio enorme de drinks de preços absolutamente acessíveis e qualidade inacreditável compensam a falta de sofisticação decorativa. A ótima notícia é o happy hour: sempre até às 21:00 o cocktail custa €7. Chegue cedo e sente no balcão.

Onde encontrar:
Goltzstraße 39, Berlim
Tel: +49 30 2172111
www.misterhu.de

Resonanz

Certamente um dos lugares onde mais investi dinheiro em Berlim. Charmoso e de ambiente familiar, a idade média dos frequentadores do Resonanz é mais alta, acima dos 40 ou 50 anos, de modo geral. Quase sempre lotados às quintas e sextas, aos sábados ele é surpreendentemente vazio. Neste lugar aconchegante e de charme tipicamente berlinense é como se estivéssemos em casa. Inúmeros tapetes formam uma espécie de patchwork em meio às mesas e ao balcão de madeira.

Vista exterior do Resonanz
Foto: Wikimedia Commons

Aqui o garçom também é DJ. Os atendentes se revezam entre os dias e cada um deles tem a sua lista de músicas, que ambienta as noites. Importante: cada um tem seu gosto, mas todos têm bom-gosto. O cardápio inclui várias comidinhas, desde algumas porções de petiscos simples, como azeitonas ou peperoni, até pratos bem servidos de salada de batata, salsichas e boulettes, além de elaboradas saladas. Tudo muito caseiro, cuidadoso e saboroso.

Onde encontrar:
Ebersstraße 66, Berlim
Tel: +49 30 7814634

Fale conosco para organizar a sua viagem:

[email protected]

Formada em Produção Editorial e especialista em Museologia e Curadoria, Laura Ammann é co-fundadora do projeto Arte Conceituando, que publica entrevistas sobre arte, e é mestranda em História da Arte pela Universidade Humboldt. Laura é de São Paulo, mora em Berlim e traz as suas dicas no Magari Blu.