A rota da cerveja na Alemanha

Tendências em Viagens por Rogéria Pinheiro

Paixão. Sem dúvida esse sentimento é que dará o tom desta coluna e foi pensando em uma paixão que escolhi o tema desta semana.

Com o início dos eventos do Ano Brasil-Alemanha 2013-2014, que esperam ampliar e aprofundar as relações entre os dois países, decidi escrever sobre uma paixão em comum, a cerveja. Só que não é qualquer cerveja, mas sim a cerveja artesanal.

A nossa tradicional “loira gelada” cada vez mais divide espaço com sua versão artesanal ou especial, por meio da profusão de bares e profissionais especializados. Elas chegam de todo canto do mundo, aguçando paladares, dos mais tradicionais aos mais ousados, e isso só faz aumentar essa paixão.

CERVEJARIA3

Cervejaria artesanal
Foto: Reprodução

Conheço alguns desses aficionados, que fizeram da cerveja suas vidas! São sommeliers, mestres cervejeiros ou apenas apreciadores, capazes de passar horas degustando, trocando impressões e, o melhor de tudo, se divertindo muito. Afinal, essa atmosfera descontraída em torno da cerveja artesanal é algo único.

Como mera apreciadora que sou, escolhi a Cervejaria Waldhaus pela sua incrível localização, a região de Schwarzwald, ou Floresta Negra para os mais “íntimos”.

Ainda, a Waldhauss é um clássico exemplo de cerveja weiss, ou seja, de trigo. Sem dúvida, uma ótima opção para os iniciantes nesse tipo de bebida, assim como eu. É “fácil de beber”, com um leve toque amargo, e harmoniza muito bem com os pratos da culinária, orgânica, feita com lúpulos em flor frescos. É “viva”, ou seja, não pasteurizada, o que é uma vantagem, já que a pasteurização garante maior longevidade à cerveja, mas todo o processo reduz muito os aromas e os sabores.

CERVEJA2

Cerveja Waldhaus
Foto: Reprodução

Ao sudoeste da Alemanha, entre as fronteiras com França e Suíça, a Floresta Negra é considerada o maior parque natural de toda a Alemanha e abrange uma imensa área em tons verdes bem escuros. Os irmãos Grimm se inspiraram na floresta e nas lendas de princesas, magos e gnomos para criar seus famosos contos infantis.

FLORESTA NEGRA 2

Floresta Negra
Foto: Reprodução

É nessa terra de arquitetura em estilo medieval que é produzida a Waldhaus. Desde 1894, Johann Schmid produz cervejas sob a Lei da Pureza de 1516 (Reinheitsgebot), com suas matérias-primas de origem controlada e, principalmente, com muita paciência. A paciência, aliás, é parte de uma receita de sucesso, que vem rendendo a Waldhaus diversos prêmios mundiais.

Tão democrática quanto a cerveja, são as maneiras de explorar a região! Os turistas mais tradicionais podem alugar um carro em Zurich ou Freiburg. Considerando que as rodovias alemãs estão entre as melhores do mundo, essa opção não é nada mal!

Outra alternativa, para aqueles que querem se aventurar entre o mundo do vinho e o mundo das cervejas, é chegar em Estrasburgo, na França, e acompanhar o Rio Reno até Colmar, uma das mais lindas cidades desta região da França, e que está a apenas 40 minutos de Freiburg.

FRIEBERG

Frieburg
Foto: Reprodução

Se você é do tipo mais aventureiro, é possível explorar a região de bicicleta, moto, e, claro, com as caminhadas guiadas floresta adentro.

Além do próprio parque, descubra ainda as cidadezinhas de Freudenstadt e Oppenau, entre outros charmosos vilarejos.

FREDENSTADT

Fredenstadt
Foto: Reprodução

OPPENAU3

Oppenau
Foto: Reprodução

Vindo do norte, pode se hospedar na sofisticada Baden Baden, onde estão hotéis super charmosos, uma vida noturna animadíssima, excelentes restaurantes e as mais elegantes grifes internacionais. Baden Baden também é muito conhecida pelos seus spas e pelo cassino que é o maior e mais antigo da Alemanha.

baden-baden

Baden Baden
Foto: Reprodução

Mas, independentemente de onde se hospede, não perca a oportunidade de visitar a Cervejaria da Waldhaus. Por ser muito pequena, só recebem uma vez por semana, e as visitas devem ser pré-agendadas. Por uma módica entrada de EUR 10,00 por pessoa, você poderá entender como é produzida essa maravilha dourada.

CERVEJARIA2

Cervejaria da Waldhaus
Foto: Reprodução

A melhor época para se visitar a região é de junho a setembro, quando as temperaturas estão bem amenas, as paisagens exuberantes e as pequenas cidades oferecendo diversas atrações culturais.

 

Saiba mais:

www.waldhaus-bier.com.br
www.alemanha-e-brasil.org
www.germany.travel/pt

*Formada em turismo, Rogéria Pinheiro é apaixonada por viagens e pela arte de fazer sonhos. Ao longo de 15 anos construiu uma sólida carreira no mercado de viagens de alto padrão e visitou destinos incríveis. Hoje atua com a sua consultoria especializada junto às mais sofisticadas agências e operadoras de viagens do Brasil. No Magari blu, apresenta aos leitores as tendências em viagens e o que está na moda pelo mundo do turismo.