5 razões para viajar sozinho

Viajar sozinho(a) ainda é um tabu para muita gente – não para mim. Adoro ter companhia em viagem, mas não dá para negar que existem, sim, vantagens em ser um viajante solo.

Portanto, se uma oportunidade bate à sua porta, não perca por falta de companhia. Inspire-se:

Despertador? Desligar.

Estar sozinho já tem suas vantagens logo no primeiro horário do dia. Acordar na hora que der na telha em uma viagem é a mais pura libertação.

Durante todo o ano, somos reféns de nossos compromissos profissionais, pessoais, sociais, familiares. Dar-se ao luxo de não ter hora marcada com ninguém é sinônimo das férias perfeitas!

Sem hora para acordar!
Foto: magari blu

Tomar uma taça de vinho ou uma cerveja (ou duas, ou três)

Sentar-se em uma mesa de canto ou na calçada sozinho em uma viagem, acompanhado de um bom vinho ou drink, é tipo cena de filme.

Um vai e vem incessante de pessoas, conversas paralelas, beijos, abraços, acenos. É a hora de contemplar e analisar o povo local, seus costumes, seus hábitos à mesa, como chegam ao restaurante ou ao bar. Tem coisa mais divertida? Big Brother logo ao seu lado, que muitas vezes passa despercebido quando estamos acompanhados, e nos faz aprender bastante sobre uma cultura.

Almoço solo com cerveja observando o movimento
Foto: magari blu

“Room service”

É uma delícia aproveitar uma viagem para conhecer um bocado de restaurantes bem recomendados ou de nossa própria descoberta em meio às andanças pela cidade. Mas como negar que existem aqueles dias em que a gente só quer tomar um belo banho, vestir o roupão do hotel, e ter como maior esforço escolher entre o hambúrguer com batatas fritas ou o spaghetti à bolonhesa do menu do room service?

Estar sozinho é poder optar por uma ou outra noite assim, sem desagradar ninguém, sem dar o cano na companhia de viagem, sem ser o chato. Simplesmente ligar a TV e abrir uma garrafinha de refrigerante. Tem coisa mais relaxante?

Room service para uma pessoa! Foto: magari blu

Room service para uma pessoa!
Foto: magari blu

Programação do dia

Você é do tipo que ama um dia repleto de passeios e atividades? Ou que gosta de compras? Ou então de se sentar em uma mesa de restaurante e só levantar depois que os outros clientes já se foram? Ou ainda daqueles que detestam ter programação prévia agendada?

Seja o estilo de viajante que você for, em viagens solo você não precisa entrar no esquema de ninguém, somente no seu mesmo. Pode desfrutar dos momentos da maneira que mais lhe agrada, seja ela qual for. Aqui, quem manda é você!

A programação é sempre a sua
Foto: magari blu

Novos olhos, novos amigos (ou um amor)

Estar sem companhia em uma viagem nos faz essencialmente ficar mais simpáticos e receptivos. Olhamos para a mesa do lado, decoramos o nome do garçom, puxamos papo com mais facilidade com pessoas aleatórias que cruzam nosso caminho. São momentos em que facilmente fazemos novos amigos e encontramos, até mesmo, um novo amor.

É como se a falta de companhia naquele instante nos abrisse a mente e o coração, nos fizesse perder a vergonha de interagir, principalmente com quem também está sozinho.

A arte de fazer novos amigos - quase sempre - em viagens solo! Foto: magari blu

A arte de fazer novos amigos – quase sempre – em viagens solo!
Foto: magari blu

Você já experimentou?

Ana Maria Junqueira está sempre viajando pelo mundo. É editora do Magari blu, consultora em viagens e a embaixadora de viagens da Perrier no Brasil.