Sol y Luna no Vale Sagrado

Viagens pela América Latina por Roberto Farkas Bitelman

Há mais de 10 anos, um casal de europeus (ela, francesa, e ele, suíço) se mudou para o Vale Sagrado, no Peru, e resolveu mudar radicalmente o estilo de vida. Deixaram para trás suas carreiras em grandes empresas e fundaram uma associação para ajudar crianças carentes e com problemas domésticos chamada Associação Sol y Luna, na cidadezinha de Urubamba (a 1 hora de Cusco). Durante alguns anos tocaram esse projeto, que começou com poucas crianças e foi crescendo, crescendo, até se tornar uma referência em cuidados sociais e educação digna e de qualidade.

Sol y Luna

Associação Sol y Luna:
Cuidando das crianças peruanas
Foto: Divulgação

Até que chegou um ponto em que o investimento começou a se tornar mais alto do que a capacidade do casal e eles se questionaram sobre a viabilidade da manutenção do sonho. Eis que então surgiu a ideia de criar um hotel ao lado de onde funciona a Associação, com o intuito de viabilizar não só a continuidade do projeto, mas também de ampliá-lo.

Hoje, o Sol y Luna Lodge & Spa é o hotel mais confortável e charmoso da região do Vale Sagrado (entre Cusco e Machu Picchu), e todos os quartos são independentes, em formato de “casitas”, mantendo as características típicas da construção local. E por dentro oferecem conforto absoluto, murais pintados à mão por um importante artista local, lindas vistas, cercadas por um dos jardins mais belos e bem cuidados que já tive a oportunidade de conhecer (na primavera então, é um show à parte).

Sol y Luna

Sol y Luna
Foto: Divulgação

O Vale Sagrado é imperdível, tanto pelo aspecto cultural (ali pertinho estão importantes mercados, como Pisac e Chincheros), como pela sua abundância natural, com lagos, montanhas, vales, rica vegetação e um visual incrível.

Vale Sagrado Peru

Vale Sagrado
Foto: Divulgação

É uma parada obrigatória na viagem para esta região e, de preferência, no começo da viagem (antes de Cusco), já que está a 2700 msnm, enquanto Cusco está a 3400msnm. Essa diferença minimiza bastante as chances de sofrer com a altitude. Do hotel também é possível visitar Machu Picchu e voltar no mesmo dia, já que são apenas 20 minutos para a estação de trem de Ollantaytambo, e mais 1 hora e meia até Aguas Calientes / Machu Picchu.

Sol y Luna

Sol y Luna
Foto: Divulgação

Sol y Luna

Sol y Luna
Foto: Divulgação

Recomendo demais a experiência para conhecer o melhor do Vale Sagrado, que une com perfeição o conforto de um excelente hotel, envolvimento com a cultura e comunidade locais, e posicionamento estratégico.

Para mais informações, clique aqui.

*Leia aqui mais dicas do Peru!

*Administrador especializado em Comportamento do Consumidor, Roberto Farkas Bitelman está no ramo de viagens há 13 anos e seu trabalho é focado em destinos no Brasil e América Latina. É fundador do selo SUL Hotels, que reúne os melhores hotéis independentes da América Latina, e sócio dos restaurantes Le Jazz em São Paulo. Sua grande paixão é descobrir os melhores lugares para se hospedar, comer e visitar pelo nosso continente e é esse o assunto tratado por Roberto no Magari Blu.