Estações de esqui no hemisfério norte

Por Teresa Perez Tours

A crescente estrutura oferecida pelos centros de esqui retrata a forte tendência da vida moderna que pede momentos com atividades e contato com a natureza, seja a dois, entre amigos ou em família.

Quando falamos da temporada no hemisfério norte, é impossível não vir à mente destinos como Aspen, Snowmass e Vail nos Estados Unidos, ou ainda Courchevel, na França. Mas a verdade é que na América do Norte e na Europa são inúmeras as opções: das montanhas mais badaladas àquelas com clima low-profile; para iniciantes ou profissionais; e outras com atividades lúdicas, que vão além da prática de esqui e snowboarding.

Abaixo, você confere nossa seleção de alguns dos melhores centros de esqui do mundo – é só escolher o seu destino ideal.

ESTADOS UNIDOS

Telluride

Não são poucos os que consideram Telluride a melhor cidade de esqui da América do Norte. Talvez a preferência seja explicada pela combinação da inspiração europeia na criação da estação, com os cenários rochosos desta região do Colorado.

Encravada em meio a uma cadeia de picos que atingem até 4 mil metros, Telluride se mostra completa na oferta de atividades na neve. São mais de 300 dias de sol por ano e neve de excelente qualidade para a prática de snowshoeing, snowmobiling, esqui nórdico ou ainda, para os mais corajosos, escaladas em paredes de gelo.

Telluride Foto: Visit Telluride

Telluride
Foto: Visit Telluride

Jackson Hole

Não bastasse a longa lista de atividades como snowbiking, passeios de snowmobile, safári para ver búfalos e alces, tubing e snowkite que podem ser praticadas em Jackson Hole, a épica estação de esqui dos Estados Unidos ainda surpreende pelo exotismo.

Em que outro lugar do mundo é possível esquiar em clima de faroeste? Em Jackson Hole isso acontece ao som de música country e com uma das melhores infraestrutura de esqui do continente americano.

Jackson Hole Foto: Shutter

Jackson Hole
Foto: Shutter

Deer Valley

A grande diferença entre Deer Valley e outras estações de esqui norte-americanas talvez seja a aura de exclusividade que a cerca.

As suas 100 pistas, perfeitamente demarcadas e seguras, distribuídas entre 6 picos nevados, são restritas a um número controlado de visitantes. Deer Valley é interessante para férias em família, já que tem serviços de recreação para crianças. Os passeios de snowmobile e as caminhadas na neve com snowshoe podem ser feitos em praticamente todos os cantos da estação.

Deer Valley Foto: Deer Valley Resort

Deer Valley
Foto: Deer Valley Resort

Park City

Desde 1974, a estação de esqui de Park City é o centro de treinamento da equipe olímpica americana. A inclinação para o esporte é tão grande que em 2002 ela foi sede dos Jogos Olímpicos de Inverno.

Adrenalina e emoção não faltam – há opções radicais como a prática de bobsleigh no Parque Olímpico ou alternativas menos radicais como descidas de trenó, tours de snowmobile e patinação no gelo.

Park City Foto: Teresa Perez Tours

Park City
Foto: Teresa Perez Tours

Lake Tahoe

Na fronteira entre os estados da Califórnia e de Nevada, o Lake Tahoe é o maior lago alpino da América do Norte.

As montanhas que o circundam tornam-se um dos destinos de mais cobiçados durante o inverno da região oeste nos Estados Unidos e não é à toa – a queda de neve nessa área é a maior do que em qualquer outra parte do país.

Nas diversas estações, há pistas de esqui e snowboard para todos os níveis, além de outras modalidades, como esqui cross country e snowshoewing. E não há nada melhor do que deslizar pelas montanhas com vista para o deslumbrante o Lake Tahoe – leia mais aqui.

Lake Tahoe Foto: Teresa Perez Tours

Lake Tahoe
Foto: Teresa Perez Tours

CANADÁ

Whistler

Destino premiado por várias publicações especializadas, Whistler Blackcomb é o melhor lugar para prática de esqui no Canadá – foi, inclusive, sede de algumas modalidades nas Olímpiadas de Inverno de 2010.

São mais de 200 pistas sinalizadas, perfeitas para quem está iniciando no esqui e snowboard, 1,6km de descida vertical e 16 pistas radicais, exclusivas para os experts. O passeio de teleférico sobre 4km de vale e o safári na montanha são atividades imperdíveis.

Whistler Foto: Teresa Perez Tours

Whistler
Foto: Teresa Perez Tours

FRANÇA

Chamonix 

Chamonix é um dos mais antigos resorts de esqui da Europa. O destino atrai esquiadores e alpinistas em busca dos desafios do célebre Mont Blanc – a mais alta montanha do continente.

É possível contemplar belíssimas vistas a partir do Aiguille du Midi – teleférico que leva os passageiros em uma jornada a 2 mil metros de altura.

Chamonix Foto: Divulgação

Chamonix
Foto: Divulgação

Val d’Isère

Val d’Isère é conhecida por ser um dos primeiros resorts a iniciar a temporada nos Alpes franceses.

Destinada principalmente para experts e profissionais, a área abrange 300km de pistas de esqui, entre elas a lendária Face de Bellevarde, de nível máximo de dificuldade. O vilarejo é famoso por abrigar diversas competições, como a Copa do Mundo de Esqui Alpino.

Val d'Isère Foto: Teresa Perez Tours

Val d’Isère
Foto: Teresa Perez Tours

Megève

O majestoso Mont Blanc é pano de fundo para a idílica Megève, onde o aconchego de chalés tradicionais e a charmosa atmosfera franco-suíça dão o tom da temporada, com ótima estrutura para esqui, snowboarding e outros esportes de inverno.

Megève é também um ótimo centro cultural, destino ideal para férias em família.

Megeve Foto: Teresa Perez Tours

Megève
Foto: Teresa Perez Tours

LEIA MAIS:

TODAS AS NOSSAS DICAS DE ESTAÇÕES DE ESQUI

ITÁLIA

Dolomitas

Eleita Patrimônio Natural da Humanidade, a cordilheira das Dolomitas abriga um complexo gigantesco com mais de 500 pistas interligadas em 12 diferentes zonas da região, com traçados perfeitos para esqui, snowboard, trilhas e escaladas.

Dentre as estações, Cortina D’Ampezzo ostenta sua excelente reputação desde 1956, quando recebeu as Olimpíadas de Inverno. Madonna di Campiglio também é famosa por sediar eventos esportivos de alto rendimento, além da variedade de pistas que reservam até mesmo espaço para o esqui noturno.

Dolomitas Foto: Divulgação

Dolomitas
Foto: Divulgação

Cervinia

Região que faz fronteira com Zermatt, na Suíça, Cervinia é grandiosa. É possível esquiar por dias e dias sem repetir uma pista sequer.

A área esquiável ultrapassa os 350km, com neve de excelente qualidade. Essa proximidade com Zermatt faz Cervinia dividir cenários e atrações com o centro de esqui suíço. A maior operação de heliski é feita na região e promete transportar o esquiador para outra dimensão, com adrenalina de sobra entre o silêncio da montanha e a descida iminente.

Cervínia Foto: Divulgação

Cervinia
Foto: Divulgação

SUÍÇA

St. Moritz

Esqui alpino e nórdico, snowboard, corridas em bobsleigh ou a cavalo sobre o lago congelado… Essas são apenas algumas das modalidades de esportes de inverno praticadas em St. Moritz.

Cosmopolita e elegante, a cidade está situada a 1.850 metros acima do nível do mar e tem como característica especial a presença de dias ensolarados durante praticamente o ano inteiro.

St Moritz Foto: Teresa Perez Tours

St. Moritz
Foto: Teresa Perez Tours

Zermatt

Quase um parque de diversões para os praticantes de esqui, Zermatt reúne muito da essência dos esportes de inverno.

Um típico vilarejo alpino na arquitetura, mas com todas as comodidades de um grande centro, a cidade tem quase 320km de pistas sinalizadas para a prática de patinação no gelo, snowboard, cross country na neve e, claro, o melhor do esqui.

Zermatt Foto: Teresa Perez Tours

Zermatt
Foto: Teresa Perez Tours

Gstaad

Gstaad é conhecida por ser um ótimo destino de férias para as famílias. São inúmeras atividades de lazer diretamente relacionadas à neve – muito indicadas são as caminhadas guiadas por trilhas que margeiam as lindas montanhas da região.

Como complemento, o vilarejo ainda apresenta um bom centro de compras e variada oferta de gastronomia, que vai além da clássica cozinha suíça.

Gstaad Foto: Teresa Perez Tours

Gstaad
Foto: Teresa Perez Tours

Verbier

Verbier é um vilarejo alpino típico, com chalés de madeira abrigados a 1.500 metros de altitude no platô de uma montanha. Ao redor, o inverno forma pistas de esqui e snowboard que totalizam 410 quilômetros de extensão.

Há lugar tanto para principiantes quanto para profissionais. Os mais ousados podem se aventurar no heliski, voando de helicóptero até algum dos picos mais altos e de lá desliza montanha abaixo, por caminhos praticamente inexplorados. Para as crianças, a aventura é passear em trenós puxados por são bernardos.

Verbier Foto: Teresa Perez Tours

Verbier
Foto: Teresa Perez Tours

LEIA MAIS:

SAIBA COMO FAZER A MALA DA VIAGEM DE ESQUI

Consulte-nos para ter seu roteiro personalizado por Magari blu e Teresa Perez Tours:

[email protected]