10 dicas para planejar a lua de mel

Diário da lua de mel por Ana Maria Junqueira

Planejar uma lua de mel não é como organizar um roteiro qualquer – a primeira viagem como Sr. e Sra. tem um significado que é só dela.

Para fechar com chave de ouro o Diário da lua de mel, algumas dicas que podem te ajudar a pensar sobre esse momento tão esperado. Pra mim, foi a cereja – ou melhor, os noivinhos – do bolo!

1) Sonho

Lua de mel tem tudo a ver com sonho. É a oportunidade que muita gente aproveita para conhecer um destino que sempre morreu de vontade de visitar. Além de compartilhá-la com o amor da vida. Quem mais está deixando ou deixou o sonho para se realizar na lua de mel?

Ela costuma ser a viagem mais emblemática da vida das pessoas. Além do peso sentimental e romântico, é o momento em que quase todo mundo se permite tirar férias, muitas vezes mais prolongadas do que o normal, e tem tempo para fazer um roteiro único. É aquela viagem em que nada pode dar errado! Portanto, pense com carinho onde você gostaria de estar na sua honeymoon.

Ah, a lua de mel!Foto: magari blu

Ah, a lua de mel!
Foto: magari blu

2) Época do ano

Para realizar o sonho, é importante dar uma atenção imensa para a época do ano em que a viagem pode acontecer. Afinal, não tem como sonhar com a Grécia e se casar em dezembro, quando é inverno lá.

Verifique a estação do ano e se é época de chuvas no seu destino de preferência. Se as datas não ajudarem, talvez seja melhor trocar de roteiro ou alterar a data de partida.

Delícia de piscina!Foto: magari blu

Ah, a lua de mel!
Foto: magari blu

3) Roteiro

Depois de analisar a questão da época do ano, é hora de começar a pensar no roteiro. Se a viagem tiver mais de um destino, é necessário combiná-los bem, de forma que a logística fique relativamente simples.

E as escolhas têm a ver com o perfil do casal e o que mais gostam numa viagem: praia, cidade, montanha, campo, aventura, e por aí vai.

Passeio de helicópteroFoto: magari blu

Ah, a lua de mel!
Foto: magari blu

4) Datas

Fuja, se puder, de partir no dia seguinte ao casamento. Eu não dormi na noite do meu. Além de me esbaldar na pista de dança até quase as 6h da manhã, estava tão feliz, tão feliz… E tão desperta! Não preguei os olhos e imagino que teria sido muito cansativo embarcar num longo voo logo depois.

Se puder dar um espaço de um ou dois dias, perfeito. Eu tinha tempo e saí 5 dias depois. Fiz a mala sem o peso e o estresse pré-casamento e foi ótimo pra mim.

Ah, a lua de mel! Foto: magari blu

Ah, a lua de mel!
Foto: magari blu

5) Budget

O orçamento é um ponto que deve ser levado seriamente em conta ao planejar a lua de mel. Infelizmente, nosso sonho tem de caber no nosso bolso.

Se o destino ideal está muito fora do planejado financeiramente, paciência. Ninguém quer começar uma vida nova já endividado. O melhor a fazer é adequar uma opção ao que você pretende gastar.

Nessa hora, a ajuda do agente de viagens é essencial, para apresentar mais ideias e, o melhor, factíveis para cada realidade, tanto com relação a destinos em si, como hotéis e aéreo.

Ah, a lua de mel! Foto: magari blu

Ah, a lua de mel!
Foto: magari blu

6) Duração da viagem

A duração da viagem depende 100% da disponibilidade e do budget para a lua de mel. Se há a possibilidade de passar mais tempo viajando, mas a grana está curta, reduza o roteiro ou mescle categorias de hotéis. Pode valer mais a pena passar só 3 ou 4 noites no hotel dos seus sonhos do que 15 em lugares que não façam seus olhos brilharem.

Ah, a lua de mel! Foto: magari blu

Ah, a lua de mel!
Foto: magari blu

7) Hotéis

Cada dia mais a oferta de hotéis por destino vai se ampliando, o que nos dá tantas opções para escolher. Porém não adianta ser “o” hotel do local, se você não gosta do estilo.

Modernos, clássicos, resorts, hotéis boutique… Qual o tipo de hotel que mais te agrada? É esse o estilo de hotelaria que você deve escolher para a sua lua de mel.

Ah, a lua de mel! Foto: magari blu

Ah, a lua de mel!
Foto: magari blu

8) Programação da viagem

Cada roteiro comporta uma programação diferente. O importante aqui é que tenha a cara dos noivinhos. Viagens mais tranquilas, ou com atividades, ou com aventura e esportes. Não tem regra.

Não é porque é lua de mel que o casal tem que ficar estendido na praia com um drink na mão por duas semanas. Eles têm de fazer o que mais amam quando estão em férias. Assim não tem como a viagem não ser superespecial.

Ah, a lua de mel! Foto: magari blu

Ah, a lua de mel!
Foto: magari blu

9) Romantismo 

Até mesmo os casais que não dão muita bola para o romantismo não conseguirão escapar dele! Em qualquer hotel de luxo do mundo os recém-casados sempre terão um mimo especial os aguardando. Aproveitem! Não é sempre que se está em lua de mel, não é?

Ah... A lua de mel! Foto: magari blu

Ah… A lua de mel!
Foto: magari blu

10) Retorno

Planeje, de preferência, a volta com um respiro antes de retomar os compromissos profissionais. O retorno da lua de mel é bem mais difícil do que a volta de férias normais…

Primeiro, porque costuma ser a melhor viagem da vida! Então a rotina não fica tão atrativa. Segundo, porque é uma vida nova que os aguarda. Agora vocês estão casados e, se morarão juntos pela primeira vez, têm um teto comum para gerir. Eu voltei da minha lua de mel animada para “o resto das nossas vidas”. Mas é bastante coisa para processar!

Portanto, o melhor é escolher uma data de volta em que você não tenha que trabalhar no mesmo dia ou até nem no dia seguinte. Desarrume suas coisas com calma, entre no fuso, digira essa nova realidade antes de ter uma lista enorme de tarefas à frente.

Ah, a lua de mel!
Foto: magari blu

Vá com calma, antes, durante e depois, pois tem uma vida inteira te esperando depois da lua de mel! <3

Ana Maria Junqueira está sempre viajando pelo mundo. É editora do Magari blu, consultora em viagens e a embaixadora de viagens da Perrier no Brasil.