Novidades por e-mail
Menu Categorias
0

Seychelles

Destinos

30 set 2013 Publicado por

Viagens pela África por Fernanda Fleury

O paraíso tem nome: Seychelles! Pare o que está fazendo agora e imagine o seguinte destino para suas próximas férias: uma ilha exótica, com praias paradisíacas dignas de revista de viagem, areia branquinha como talco, água transparente azul turquesa, coqueiros e vegetação verde vibrante que cercam toda a extensão desta praia. Imaginou? Parece sonho, não? Mas não é!

Esse lugar existe e se chama Seychelles – um conjunto de ilhas banhadas pelo Oceano Índico localizadas no continente africano. Com altas temperaturas o ano todo (variando de 25 a 30 graus), Seychelles é o destino perfeito para quem busca tranquilidade, descanso, natureza e um clima com muito romance!

seychelles1

Seychelles
Foto: Fernanda Fleury

A cinco horas de avião de Johannesburgo até a ilha principal, Mahé, o país, que fica a noroeste de Madagascar, possui 115 ilhas – uma mais linda que a outra (nem todas disponíveis para o turismo) e algumas com formação granítica, com grandes rochas esculpidas pelos efeitos do vento e mar que tornam o cenário natural ainda mais bonito.

Seychelles tem apenas 81.500 habitantes e a língua oficial é o crioulo (que lembra muito o francês), mas também o francês e o inglês são muito falados por lá. O interessante é que a legislação ambiental do país é muito rígida e as ilhas são líderes mundiais no turismo sustentável. O resultado disso é um ambiente natural intacto e estável, que atrai um perfil bastante específico de turista. Os preços não são dos mais acessíveis, afinal, o governo quer preservar o lugar, mas com certeza a viagem vale cada centavo investido.

A maior parte dos turistas que vai a Seychelles fica em Mahé que, por ser a mais desenvolvida, abriga a maioria dos hotéis 5 estrelas da região.

Praslin é a segunda maior ilha de Seychelles e é a dica hoje do Magari blu! Com apenas 7.000 habitantes, é bem menor que Mahé e, portanto, mais rústica e um pouco mais exótica. A opção de hotéis luxuosos é menor e com opções de tarifas um pouco mais caras, porém a vantagem é que Praslin concentra o maior número de praias consideradas as mais bonitas do mundo (top 10). É o cenário de diversas capas de revistas e comercias de TV. Um lugar de se encher os olhos de tanta beleza natural.

Após chegar em Mahé, o acesso mais prático até Praslin é com avião bimotor. Para quem gosta de uma aventura, o início do passeio já é um prato cheio, pois no aviãozinho cabem somente 15 passageiros. O voo é rápido, são apenas 15 minutos até Praslin. Dependendo do horário, você poderá ter uma vista privilegiada do arquipélago, já que o avião não alcança grandes altitudes. É um bom começo de viagem! Além do bimotor, o acesso também pode ser feito de Mahé a Praslin via barco, que leva aproximadamente 3 horas.

No meio das colinas de Praslin, encontra-se o Valée de Mai, cuja reserva natural tornou-se Patrimônio da Humanidade da UNESCO em 1984. É o único lugar do  mundo onde se encontra, em estado selvagem, o coco de mer, o maior fruto do mundo, além do célebre papagaio negro, o “pássaro nacional” de Seychelles. Os recifes de coral são habitat de uma variedade enorme de peixes.

Além de relaxar em Praslin admirando a beleza incansável do lugar, existem algumas opções bacanas de passeios. Mas atenção, pois a maioria das praias não tem infraestrutura, por isso é recomendado levar canga, toalhas, água e alguns “snacks” para beliscar durante o dia! Muito protetor solar também, já que a sombra dos coqueiros não é suficiente para filtrar o poder do sol. Não se esqueça de levar sempre o snorkel. Ele é fundamental para explorar a vida marinha da região.

Se você tem um perfil curioso, quer conhecer as praias, sair um pouco do hotel e explorar a ilha, a melhor maneira de locomoção é o carro. Todos os hotéis indicam empresas de aluguel. O único detalhe importante é que a direção dos carros é mão inglesa (na esquerda, oposta à mão no Brasil que estamos acostumados). Para quem não quiser se aventurar, a ilha conta também com táxis que percorrem toda a sua extensão.

Outra dica importante é a moeda local – rúpias de Seychelles. Apesar de ser oficial, qualquer estabelecimento aceita dólares. Mas fique atento às conversões!

O tempo estável e ensolarado faz parte do dia a dia de Seychelles, mas durante os meses de janeiro e fevereiro chove bastante. De março a junho e de outubro a dezembro o tempo bom é mais garantido.

Atividades em Praslin:

– Praias

Se estiver de carro, o legal é percorrer toda a ilha e ir parando nos pontos que chamam atenção (quase todos!). Por ser pequena, o percurso completo leva poucas horas, incluindo as paradas. Algumas praias têm acesso mais fácil que outras, então a ideia é que você pegue o mapa da ilha no hotel e vá seguindo a única estrada que tem por lá. Não tem erro! Não é possível fazer a volta completa na ilha, portanto, faça um lado e, em seguida, o outro.

Quais as praias imperdíveis? Anse Lazio e Georgette.

A Anse Lazio é perfeita. A cor do mar é linda e o mar é uma grande piscina, com poucas ondas. Ideal para fazer snorkel. Reserve um dia para relaxar embaixo dos coqueiros e se esquecer do dia a dia. O canto esquerdo da praia, próximo às pedras, é ideal para o snorkel. Atente-se para não ir muito para o fundo por conta de possíveis tubarões. Não existem ataques há mais de 50 anos na região, mas não é necessário correr o risco. A praia também conta com boias amarelas no mar para demarcar a profundidade segura.

seychelles2 anse lazio

Anse Lazio
Foto: Fernanda Fleury

Felizmente, na Anse Lazio há um restaurante “pé na areia” com chuveiros, banheiros e um restaurante bem simpático. Eles oferecem sempre um especial do dia e alguns pratos com frutos do mar bastante gostosos. Peça o peixe “red snapper” que você não irá se arrepender.

Considerada uma das mais bonitas de Praslin, a praia Georgette fica dentro do complexo do hotel Constance Lemuria, hotel 5 estrelas da região. Apesar de ser uma praia pública, o acesso mais fácil para chegar até ela é por dentro do hotel. Para quem não é hóspede, é necessário a reserva de entrada, mas é só ligar no hotel e agendar. O Lemuria conta com diferentes tipos de restaurantes que são gostosos. Vale a pena ir visitar a praia e aproveitar para almoçar por lá. O beach bar restaurant fica em um píer com vista para a praia. Bem bonito!

Para chegar até a praia você pode ir a pé (15 minutos aproximadamente pelo campo de golfe) ou com a van do hotel que sai de uma em uma hora. Vale a visita! A praia é bem pequena e muito bonita.

– Mergulhos e atividades marítimas

Como dito, o snorkel pode ser praticado por toda ilha e é altamente recomendado. Uma outra opção que vale muito a pena é o mergulho com cilindro nas ilhas próximas a Praslin. Quem pratica o esporte não pode perder a chance. Vale lembrar que para mergulhar você tem que ter em mãos sua carteirinha do PADI (associação de mergulho). Caso não a tenha, apenas seu número de inscrição serve também. Sem isso, não tem mergulho! A WhiteTips Divers é uma empresa que já está no mercado há um bom tempo e é bastante recomendada por sua seriedade e competência. Os instrutores são animados. É necessário a reserva do mergulho e tem também a opção de aulas e batismo para iniciantes.

O local do mergulho vai depender das condições de visibilidade do dia, mas comumente se mergulha na Bubbie Island. É indescritível a quantidade de peixes e a beleza marinha por lá. Se der sorte, ainda verá tartarugas, tubarões, arraias e o gigante Peixe Napoleão. Maravilhoso!

Além dessas duas atividades, Praslin também é bastante conhecida por sua pesca, a tradicional e submarina. Várias empresas oferecem saídas para esse tipo de passeio.

O mês de setembro é um mês com bastante vento na ilha. Esportes com kitesurf e windsurf também são ser praticados.

– Passeios próximos a Praslin

Em poucas horas dá para ter uma ótima noção de Praslin. Se ainda quiser explorar mais um pouco as ilhas de Seychelles, recomendo dois passeios muito próximos a Praslin:

– Curieuse Island

Reserve com o hotel um barco rápido para chegar até Curieuse Island, que não leva mais de dez minutos de Praslin. A ilha é conhecida pela presença das tartarugas gigantes de Aldabra. Após quase a extinção no passado, hoje lá está projeto de conservação das tartarugas. Elas são realmente muito grandes e as maiores podem atingir 300 quilos de peso e 1,3 metro de comprimento. São bastante dóceis e ficam espalhadas pela ilha. Além disso, dá para fazer uma trilha a pé por Curieuse passando por mangues repletos de siris, observar algumas espécies de pássaros e conhecer um pouco da história do local. É claro que as praias de Curieuse também são lindas e tem quem diga que são mais bonitas que La Digue, outra ilha bem conhecida.

seychelles curieuse

Curieuse Island
Foto: Fernanda Fleury

seychelles3 tartatura

Tartaruga gigante de Aldabra
Foto: Fernanda Fleury

– La Digue

O passeio até La Digue é puro charme. Chega-se de barco pelo porto (Jetty) de Praslin em 25 minutos. O único transporte da ilha, por ser muito pequena (apenas 2.000 habitantes) e ainda bastante rústica, são as bicicletas. Logo que você coloca os pés em terra firme, encontra diversas empresas de aluguel de bike. Todas elas com cestinhas para colocar as sacolas de praia e demais apetrechos. Há quem prefira andar, mas o charme todo está no passeio de bicicleta para percorrer toda extensão da ilha, passando por coqueirais, matas e plantações de baunilha. Não perca as praias Grand Anse e Petit Anse e, durante o caminho, pare para tomar um suco em umas das barraquinhas na estrada. Relaxe e faça snorkel na Praia do Sargento.

seychelles la digue

La Digue
Foto: Fernanda Fleury

seychelles sargento3

Praia do Sargento em La Digue
Foto: Fernanda Fleury

seychelles la digue2

Bicicleta: o melhor transporte em La Digue
Foto: Fernanda Fleury

A praia queridinha dos fotógrafos e curiosos é a Anse Marron. Para chegar lá, só contratando guia e se aventurando entre as matas e rochas da ilha. De novo, tem gente que acredita ser a praia mais bonita do arquipélago, mas, na minha opinião, é interessante por ser remota e quase inacessível. Mas a beleza é semelhante a todas as outras.

Anse Marron Foto: Fernanda Fleury

Anse Marron
Foto: Fernanda Fleury

La Digue permanece com o cultivo de baunilha conforme as antigas tradições. Algumas lojinhas locais oferecem as essências e os aromas para comprar.

seychelles baunilha

Plantação de baunilha
Foto: Fernanda Fleury

Restaurantes em Praslin:

Os hotéis em Seychelles geralmente oferecem pensão completa, incluindo café da manhã e jantar. Para quem quiser curtir outros restaurante durante o almoço, ou até no jantar, aconselho três locais:

– Restaurante em Anse Lazio: como dito acima, é pé na areia e serve um ótimo peixe. Todo dia tem um prato especial diferente e, se der sorte, poderá experimentar o siri de lá.

– Restaurante PK: o proprietário, um londrino muito simpático que se mudou para Seychelles há muitos anos, é o dono do local. É ele mesmo quem prepara a comida. Passe por lá para comer um bom prato de frutos do mar, observar a linda vista (o restaurante fica em um morro) e jogar um pouco de conversa fora. O restaurante fica no caminho da Anse Lazio e qualquer um da ilha saberá lhe indicar o caminho!

– Restaurantes no Constance Lemuria – como mencionado acima, o hotel oferece diferentes tipos de restaurantes – um restaurante à la carte, especializado em frutos do mar, um restaurante tipo buffet e o no píer (Beach Bar), que serve comidas rápidas e tem vista para duas praias muito bonitas.

Onde ficar:

Sugiro duas opções de hotéis igualmente boas (5 e 4 estrelas respectivamente), com uma certa diferença no preço da estadia, o que permite adaptar a viagem ao seu bolso:

Constance Lemuria Resort (5 estrelas): o luxuoso Lemuria é ideal para quem não pensa em sair do hotel e aproveitar os dias para descansar. O complexo, que é bastante grande, abriga algumas praias, inclusive a famosa Georgette, além de um extenso e belíssimo campo de golfe.

O hotel tem vários restaurantes, área para crianças (“children’s club”), além de oferecer atividades como passeio de caiaque, spa Shiseido, entre outros.

Onde encontrar:
lemuriaresort.constancehotels.com

Coco de Mer (4 estrelas): de proprietários sul-africanos, o Coco de Mer é uma ótima opção com custo benefício bem atrativo. Os apartamentos são voltados para praia, com quartos espaçosos e varanda bastante agradável. Oferece spa, academia, passeio de caiaque e ainda possui uma vasta biblioteca para aqueles que querem ler algo na rede. Tem o restaurante comum (que está incluso dentro da pensão) e o à la carte. O pôr-do-sol no Coco de Mer é uma linda opção para o final de tarde.

Onde encontrar:
www.cocodemer.com

Malas prontas?

*Fernanda Fleury é publicitária e em 2012 mudou-se para Joanesburgo na África do Sul. Desde então, tem mergulhado na cultura e nos destinos maravilhosos no continente africano. Em sua coluna, divide com os leitores as suas viagens e dicas, desde os roteiros mais tradicionais aos passeios exóticos e inusitados pelos vários países da África.

Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.